Posts

Es werden Posts vom Oktober, 2010 angezeigt.

AINDA QUE SEJA de José Saramago

Seja a noite mais negra, e mais profundo, E gelado, e sombrio o mar dos monstros. Seja o olho de Deus como o da cobra: Uma fenda de escamas numa pedra. Seja o centro da terra fogo ou cinzas, E mais torta e sulfúrea a cicatriz Dos incêndios que vão de lado a lado Desta face mesquinha, lamentável. Seja a rua mais longa e descoberta, E mais alta a parede que ao fim dela Da suspensão do passo faz comércio De panos baços e ouros sem contraste. Seja o fruto mais podre e enganoso, Entre a mão e o trigo a aranha preta. Seja o calor do sol outro fantasma Na frieza da gruta dos espectros. Seja o mundo mordido e toda a carne Pelas mandíbulas disformes ou ventosas, Ou agulhas mortais de quantos seres Doutras terras do céu desçam a esta. Seja lá o que for, ou venha a ser, Ou tenha sido em dor e agonia, E Em miséria, pavor e amargura, Se o teu ventre se abre e me procura.

O escritor holandês Harry Mulisch morreu aos 83 anos, na sua casa em Amsterdão, em consequência de um cancro

Hora de inverno

Bild

Entendimento entre povos

Pelo seu engajamento no Oriente Médio, o maestro argentino-israelense Daniel Barenboim, director musical da Staatsoper em Berlim, foi agraciado neste sábado em Münster com o Prémio Paz da Vestfália — Preis des Westfälischen Friedens . Barenboim dividiu o prémio de 50 mil euros com a orquestra Divan Este-Oeste. Jovens cristãos, judeus e muçulmanos tocam juntos na orquestra criada por Barenboim. O maestro recebeu o prémio das mãos do ministro Ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Guido Westerwelle.

Prazeres de Outono

Bild
Caminhar na floresta nesta tarde de quinta-feira, gozando os raios de sol que brilham através das àrvores com as folhas transformadas pelas cores do outono. Já em casa, um café muito quente acompanhado de deliciosos biscoitos alemães, revigora corpo e alma.

BELONGING de Peter Cann no Teatro Carlos Alberto do Porto

Bild
Fazem “teatro do mundo rural, no mundo rural” e ao longo de um percurso de 20 anos o Teatro Regional da Serra do Montemuro acrescentou “para o mundo”, conferindo expressão prática ao aforismo “o universal é o local, sem paredes”, de Miguel Torga. Da aldeia de Campo Benfeito para a selva das cidades, Belonging é um projecto que nasce uma vez mais dessa mundividência itinerante: criado e produzido com a companhia britânica Foursight Theatre (sedeada em Wolverhampton), estreia absoluta no Teatro Carlos Alberto (naquela que é a primeira vez que os destinos do regional do Montemuro se cruzam com o nacional do Porto) e uma extensa lista de destinos nacionais e internacionais. Objecto bilingue, musical e de uma fisicalidade vibrante, Belonging coloca no centro da história que nos quer contar uma ama, um talhante e uma rapariga que chega um dia com um bebé e uma acusação. Entre o lírico e o grotesco, estas personagens encontram criaturas saídas do imaginário das nossas lendas, contos de fada

Paul, Ingeborg e o amor

São o par amoroso mais emocionante da história da literatura alemã: Paul Celan e Ingeborg Bachmann. Ele nasceu na cidade romena de Czernowitz, Bucovina, filho de judeus de língua alemã. No ano de 1942, os seus pais foram deportados para um campo de concentração em Michailowka e ali morreram. Ela nasceu na cidade austríaca de Klagenfurt, filha do professor Mathias Bachmann, que se juntou ao Partido Nazista em 1932. Ingeborg e Paul apaixonam-se, na primavera de 1948, em Viena, onde passam dois meses juntos. "O meu quarto parece um campo de papoilas, ele oferece-me inúmeros ramos dessa flor", escreve Bachmann à sua mãe, "conheci o poeta surrealista Paul Celan e ele está maravilhosamente apaixonado por mim". Celan, com 27 anos, estava de passagem em Viena. Bachmann tinha 21 anos e terminava os estudos de filosofia escrevendo a tese sobre Martin Heidegger. Conheceram-se no apartamento do pintor surrealista francês-alemão Edgar Jené, e imediatamente se sentiram reciprocam

O polvo Paul morreu na noite de segunda para terça-feira (26/10), informou o Sea Life Aquarium em Oberhausen.

Paul previu a vitória da Alemanha contra a Argentina, logo que o frustrado Maradona tomou conhecimento da sua morte, escreveu no Twitter: "Estou contente que tenhas morrido, pois foi por tua culpa que não ganhámos o Mundial". Paul era um polvo vulgar, que por mera CONCIDÊNCIA acertou todas as previsões feitas durante o Mundial da África do Sul. Basta!

"Só uma arte irritada, indecente, violenta, grosseira, pode nos mostrar a outra face do mundo, a que nunca vemos ou nunca queremos ver".

Grandes filmes sem sair do sofá!

Bild
Nesta noite fria de domingo vi o clássico No Calor da Noite (In the Heat of the Night) de 1967, sobre racismo e justiça, um dos meus filmes preferidos, baseado num romance de John Ball, realizado por Norman Jewison, com os excelentes actores Sidney Poitier e Rod Steiger. Em Sparta, uma pequena cidade no estado do Mississipi, nos anos 60, um industrial é encontrado assassinado numa rua escura. O chefe da polícia Bill Gillespie pede aos seus homens que procurem nos arredores. O guarda Sam encontra o negro Virgil Tibbs na estação, à espera do combóio das três da manhã para Memphis e suspeita dele. Ao revistá-lo, encontra na carteira de Tibbs muito dinheiro. Sam resolve levá-lo para a esquadra da polícia. O rassista Bill Gillespie descobre que Tibbs é um detective perito em homicídios da Filadélfia e pede-lhe, então, que o ajude a investigar o caso. Tibbs recusa, mas acaba por aceitar. Ao amanhecer a polícia prende um fugitivo com a carteira roubada da vítima. O chefe da polícia dá o c

Ler Saramago

Lisboa gemia de miséria, e era uma ironia grotesca e terrível deverem os mouros celebrar o seu ramadão quando a fome tornara o jejum impossível. José Saramago, História do Cerco de Lisboa, Caminho, p. 345.

O Prémio Georg Büchner de 2010, considerado o prémio literário mais significativo da Alemanha, foi concedido ao autor berlinense Reinhard Jirgl.

Bild

O 12º encontro do Círculo Literário em Hösel

Bild
No terraço de um restaurante, no declive de uma montanha do Tessino suíço, começa o romance Am Hang (No declive) de Markus Werner, uma história cruel de um amor ardente e arrebatado, cujos acontecimentos se desenrolam devagar e cheios de angústia. Aqui encontram-se dois homens, duas personalidades, duas conceções muito diferentes do mundo: O jovem advogado de divórcios Clarin, o narrador desta história, um conquistador, que vem a Tessino durante os feriados do Pentecostes, para escrever um artigo para uma revista especializada. O outro é mais velho e professor de "línguas mortas", diz chamar-se Loos, e encontra-se em Tessino para tentar superar a dor causada pela morte trágica da mulher amada. A opinião dos membros do Círculo sobre este livro foi em geral muito positiva, de tal modo positiva, que escolhemos para o nosso próximo encontro, a 3 de Dezembro de 2010, em Düsseldorf , o romance Festland (Continente) do mesmo autor.

Hedda, c'est moi!

Bild
No âmbito do Mestrado em Estudos de Teatro e aproveitando a apresentação no Porto, de 20 a 24 de Outubro, do espectáculo Hedda, de José Maria Vieira Mendes, com encenação de Jorge Silva Melo, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto e o Teatro Nacional São João organizam Hedda, c’est moi , um ciclo de leituras e conferências em torno de Hedda Gabler, de Henrik Ibsen. Começamos, precisamente, com a leitura de Hedda Gabler do autor norueguês, no dia 19 de Outubro, integrada nas Leituras no Mosteiro, no Centro de Documentação do TNSJ. No dia 23 de Outubro, convidamos o crítico Patrick Sourd, a actriz Maria João Luís e os encenadores Jorge Silva Melo e Nuno Cardoso para uma conversa sobre a presença da dramaturgia ibseniana nos palcos contemporâneos. Finalmente, no dia 8 de Novembro, a Professora Astrid Saether, responsável pelo Ibsen Master Programme do Centro de Estudos Ibsenianos da Universidade de Oslo, proferirá uma conferência sobre Hedda Gabler, na Faculdade de Letras da Univ

Hamburgo foi escolhida Capital Europeia do Meio Ambiente para o ano de 2011

Hedda Gabler, de Henrik Ibsen no Teatro Nacional São João do Porto

Bild
Hedda é a resposta por escrito de José Maria Vieira Mendes a uma pergunta de Jorge Silva Melo: “Será possível voltar a Ibsen?” A longa didascália que abre Hedda Gabler (1890) de Henrik Ibsen – atafulhada de móveis, bricabraque, bom gosto burguês – é pulverizada pelo dramaturgo português, que começa a sua Hedda com ela a dizer-nos “Diz”. E este verbo tão performativo, dito com uma urgência conjugada no presente do indicativo, é todo um programa, e parte da resposta ao repto lançado pelo encenador. Sem actualizações, violentações ou cinismos pós-qualquer-coisa, Vieira Mendes reescreve Ibsen para nos devolver personagens capazes de voltar a assombrar o nosso quotidiano vivencial, como se lhes perguntasse, perguntando-nos: “Quem és, o que queres, o que te traz aqui hoje?” Nem Gabler nem Tesman, nem a filha do seu pai nem a mulher do seu marido – Hedda é simplesmente Hedda, ou a tremenda Maria João Luís no lugar dela. E a sua solidão, no caminho para o suicídio, é um assunto que nos toca a

Bernard Madoff descalço em Nova Iorque

Bild
Estes chinelos de veludo do financeiro vigarista Bernard Madoff serão leiloados a 13 de Novembro num hotel de Nova Iorque.

FUGA DA MORTE de Paul Celan

Leite negro da madrugada nós o bebemos de noite nós o bebemos ao meio-dia e de manhã nós o bebemos de noite nós o bebemos bebemos cavamos um túmulo nos ares lá não se jaz apertado Um homem mora na casa bole com cobras escreve escreve para a Alemanha quando escurece teu cabelo de ouro Margarete escreve e se planta diante da casa e as estrelas faíscam ele assobia para os seus Mastins assobia para os seus judeus manda cavar um túmulo na terra ordena-nos agora toquem para dançar Leite negro da madrugada nós te bebemos de noite nós te bebemos de manhã e ao meio-dia nós te bebemos de noite nós bebemos bebemos Um homem mora na casa e bole com cobras escreve escreve para a Alemanha quando escurece teu cabelo de ouro Margarete Teu cabelo de cinzas Sulamita cavamos um túmulo nos ares lá não se jaz apertado Ele brada cravem mais fundo na terra vocês aí cantem e toquem agarra a arma na cinta brande-a seus olhos são azuis cravem mais fundo as pás vocês aí continuem tocando para dançar Leite negro d

"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria, é só um dia mais." José Saramago

ISABEL LASSUTA MONTEVERDE. In Memoriam.

Bild

CORES DE OUTONO

Bild
A minha amiga Teté do Quiproquó escreveu sobre os cheiros e os sabores de Outono em Portugal. Duas lágrimas teimosas caíram pela minha face ao lembrar-me do cheiro e do sabor das castanhas assadas, que comi nos outonos em que vivia na cidade invicta. Na cidade onde hoje vivo não tenho ao meu alcance esses saborosos frutos outonais de que tanto gosto. Ao meu alcance, tenho sim, uma cidade repleta de àrvores com as folhas já transformadas pelas cores do outono.

MADELEINES

Bild
Ingredientes: 6 ovos 400g de açúcar 450g de farinha de trigo 375g de manteiga sem sal 2 colheres de chá de fermento em pó 2 colheres de sopa de água de flor de laranjeira (pode substituir por uma colher de chá de raspas de laranja) 1 pitada de sal Modo de fazer: Bater a manteiga juntando o açúcar aos poucos até que fique bem cremosa. Acrescente aos poucos a farinha peneirada com o fermento e o sal, misturando bem. Junte os ovos 1 a 1 mexendo bem a massa. Finalize com a água de flor de laranjeira ou a raspa de laranja. Unte forminhas próprias para madeleines e polvilhe com farinha. Encha-as com a mistura e leve ao forno médio por cerca de 5 minutos. Depois de frias são conservadas em latas bem tampadas por uma semana.

Paul Celan e o judaismo

Desde há anos que a biblioteca municipal de Düsseldorf nos oferece no Outono um curso rápido de literatura. O curso literário deste ano convida-nos, em três quartas-feiras de Outubro e uma de Novembro, a recordar e a descobrir a vida e a obra de Paul Celan, pseudónimo de Paul Antschel, que nasceu em Chernovitz (antiga Roménia, hoje Ucrânia) a 23 de Novembro de 1920. Celan é considerado um dos maiores poetas da poesia alemã do pós-guerra, e, festejaria este ano o seu 90º aniversário, se não se suicidasse há 40 anos em Paris. A maior parte dos seus poemas, sobretudo os da primeira fase, espelham, de uma maneira muito densa, o sofrimento do povo judeu durante o Holocausto. Numerosos motivos bíblicos bem como neologismos são também uma componente da sua poesia. O Prof. Dr. Bernd Witte, meu antigo professor na Universidade Heinrich Heine em Düsseldorf, e, com quem aprendi a compreender a poesia "escura" de Celan, mostrou-nos esta noite o cunho judaico na obra e biografia do poeta.

Portugal era obrigado a ganhar à Islândia... e ganhou por 3:1!

Bild
E a Alemanha venceu o Cazaquistão por 3:0. Vamos lá ver o que é que o meu amigo Rogério e os seus simpáticos assistentes dizem sobre este fantástico jogo com um Ronaldo impecável.

Portugal ocupa o 32º lugar entre 134 países no relatório do Fórum Económico Mundial 2010!

Foi publicado nesta terça-feira o relatório do Fórum Económico Mundial que se ocupa com as diferenças entre população feminina e masculina em diversos aspectos socioeconómicos como salários, nível educacional, representatividade política e expectativa de vida. Segundo o relatório deste ano, a Alemanha caiu uma posição no ranking internacional, ocupando actualmente o 13º lugar entre 134 países. As primeiras posições são ocupadas pelos países nórdicos: Islândia, Noruega, Finlândia e Suécia. Portugal ocupa a 32ª posição. Nada mau! ! ! Atendendo que a Áustria ocupa a 34ª, a Itália a 74ª e o Brasil a 85ª posição.

“Um Eléctrico Chamado Desejo” é uma obra-prima da dramaturgia do século XX que estabeleceu Tennessee Williams como um dos maiores autores americanos

Düsseldorf entrou para a lista das 10 melhores cidades para negócios, reveladas pelo European Cities Monitor 2010, ocupando o décimo lugar

O ranking ainda conta com mais três cidades alemãs: Frankfurt, em terceiro, Berlim em sétimo e Munique em nono. Esta é a primeira vez na história do estudo que a capital da Alemanha – há 20 anos sem passar do 15º lugar – alcança uma posição melhor do que Munique.

O prémio Nobel da Economia foi atribuído a Peter Diamond, Dale Mortensen e Cristopher Pissarides

Em 1968, o Sveriges Riksbank, o banco central da Suécia, instituiu o "Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel" , incorretamente referido como "Prémio Nobel da Economia" e atribuído pela primeira vez em 1969. Os descendentes de Alfred Nobel não aceitam que o Prémio de Ciências Económicas seja referido como um Nobel, pois nada tem a ver com a Fundação Nobel. O sobrinho bisneto Peter Nobel considera este prémio como uma espécie de "campeonato de relações públicas para economistas" — algo impensável pelo Alfred Nobel, que desprezava "pessoas para quem os lucros são mais importantes do que o bem-estar da sociedade".

"O homem mais sábio que conheci não sabia ler nem escrever", disse Saramago ao receber o Prémio Nobel, em 1998, referindo-se ao seu avô analfabeto.

All You Need Is Lennon

Bild
9 de outubro de 1940: foi neste dia, na cidade inglesa de Liverpool, que nasceu John Winston Lennon.

O inimigo número um de Pequim, Liu Xiaobo, ganhou o Prémio Nobel da Paz 2010

O antigo professor universitário e crítico literário, Liu Xiaobo, de 54 anos, é um dos intelectuais chineses que lutam pelos direitos humanos no seu país. Foi detido em dezembro de 2008, dias depois da difusão do "Charter 08", um manifesto escrito por vários activistas chineses, incluindo o próprio Xiaobo, para promover reformas políticas e democratizar a República Popular da China. Em dezembro passado foi condenado por um tribunal de Pequim a 11 anos de prisão, acusado de tentar "subverter o Governo".

Dueto para Um de Tom Kempinski no Teatro Carlos Alberto do Porto de 8 a 24 de Outubro de 2010

Bild
O autor – o londrino Tom Kempinski – é praticamente desconhecido entre nós. A peça, contudo, celebrizou o dramaturgo no West End e na Broadway, tendo sido apresentada em 46 países e merecido a atribuição do London Theatre Critics Award. Na companhia de Carlos Pimenta, encenador com quem o Ensemble vem estreitando relações nas últimas temporadas, a dupla fundadora Emília Silvestre/Jorge Pinto interpreta este árduo Dueto para Um, no qual uma violinista famosa, confinada pela esclerose múltipla a uma cadeira de rodas, confronta a sua condição e identidade em sessões de psiquiatria. À semelhança do que aconteceu com a produção anterior da companhia – Alguém Olhará por Mim, de Frank McGuinness, que incidia sobre a experiência do cativeiro de um jornalista irlandês e seus companheiros no Líbano –, também Dueto para Um explora a matéria a que tão desajeitadamente chamamos “vida real”: a história de Jacqueline du Pré, tida como uma das mais inspiradas intérpretes do violoncelo de sempre, que,

O peruano, Mario Vargas Llosa, um dos maiores escritores da língua espanhola, é o Prémio Nobel da Literatura 2010

Bild
Pela primeira vez em 20 anos, um escritor latino-americano ganha o Prémio Nobel de Literatura. A Academia Sueca anunciou nesta quinta-feira (7/10) que o peruano de 74 anos, Mario Vargas Llosa, foi escolhido para receber o mais prestigiado prémio literário do mundo. A escolha não se deve só pela sua contribuição literária, mas também devido ao seu engajamento político. Peter Englund, o presidente do júri de literatura do Nobel, explicou a decisão: "Vargas Llosa tem mostrado que a grande literatura pode mudar o mundo. E uma grande literatura é uma literatura mundial". Nos últimos anos, o Prémio Nobel de Literatura foi recebido em seis vezes consecutivas por autores europeus – incluindo o turco Orhan Pamuk. Em 2009, a alemã Herta Müller foi a homenageada. O último latino-americano vencedor do Prémio Nobel de Literatura foi o mexicano Octavio Paz, em 1990, mas o México é considerado um país da América do Norte ou América Central. Mario Vargas Llosa é o sexto escritor da América

O “Filme do Desassossego”, de João Botelho, será projectado no Teatro Nacional de São João (TNSJ), no Porto, entre quinta-feira e sábado

Bild
“Toda a gente dizia: é impossível.” João Botelho ignorou o bom-senso e filmou fragmentos desse livro-caos ou livro-sonho ou anti-livro que é o Livro do Desassossego de Bernardo Soares. Quase trinta anos depois do seu primeiro filme – Conversa Acabada (1981) –, construído a partir de poemas e da correspondência de Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro, o realizador voltou a imergir no universo de Pessoa, atraído pela índole do guarda-livros da Rua dos Douradores, pelos seus apontamentos sobre a luz (“ele diz que se devem iluminar os sapatos das pessoas comuns com a mesma luz que se ilumina a cara dos santos”), o abrandamento e a aceleração do tempo (coisas próprias do sonho, e do cinema) – e a sensação de que é um texto para ler em voz alta. “Quero que se oiçam as palavras todas, todas.” Filme do Desassossego congrega um impressivo elenco (não apenas em termos quantitativos) e arrisca integrar uma ópera de Eurico Carrapatoso encenada na floresta, uma festa no Lux, um monólogo num bar

Prémio Nobel de Química 2010

Richard F. Heck, Ei-ichi Negishi e Akira Suzuki receberam o Prémio Nobel da Química pelo desenvolvimento de formas mais eficientes de ligar átomos de carbono para construir moléculas complexas que ajudam a melhorar as nossas vidas diárias.

Com a presença de Cristina Kirchner, a presidente da Argentina, foi hoje oficialmente aberta a 62ª edição da Feira do Livro de Frankfurt

Bild
Guido Westerwelle e Cristina Kirchner A 62ª edição da Feira do Livro de Frankfurt, o mais importante encontro editorial do mundo, foi inaugurada nesta terça-feira pela presidente argentina Cristina Kirchner, cujo país é o convidado de honra deste ano, o que significa ter o privilégio de ocupar um pavilhão nobre, montado à semelhança de um labirinto em homenagem a um dos seus maiores nomes, Jorge Luis Borges. "Memória" é tema central da literatura contemporânea argentina. Durante a Feira do Livro de Frankfurt a ditadura militar (1976-1983) será lembrada. Como acontece todos os anos, desde 2005, a Associação Alemã do Comércio Livreiro divulgou na véspera do início da Feira de Frankfurt o vencedor do Prémio Alemão do Livro de 2010. A agraciada deste ano foi Melinda Nadj Aboji, escritora de origem sérvia residente na Suíça, e que escreve em alemão. O romance premiado, "Tauben fliegen auf", conta uma história de emigrantes, a busca dum lar e a saudade de casa.

O Nobel da Física foi hoje atribuído aos investigadores André Geim e Konstantin Novoselov, da Universidade de Manchester

Bild
Andre Geim, holandês de origem russa, de 51 anos, e Konstantin Novoselov, de 36 anos, com dupla nacionalidade russa e britânica, são cientistas da Universidade de Manchester, no Reino Unido. Nos últimos anos têm desenvolvido trabalhos sobre o grafeno, uma forma de carbono considerada a melhor conductora de calor existente e que poderá vir a transformar a electrónica. Só tem um átomo de espessura, é quase transparente... é o grafeno e valeu um Nobel

Proclamação da República na manhã de 5 de Outubro de 1910

Bild
Na manhã de 5 de Outubro de 1910, dirigentes do Partido Republicano Português dirigiram-se aos Paços do Concelho, de cuja varanda José Relvas, acompanhado por Eusébio Leão e Inocêncio Camacho, proclamou a implantação da República: "Unidos todos numa mesma aspiração ideal, o Povo, o Exército e a Armada acabam de, em Portugal, proclamar a República". "Proclamada por importantes forças do exército, por toda a armada e auxiliada pelo concurso popular, a República tem hoje o seu primeiro dia de História. A marcha dos acontecimentos, até à hora em que escrevemos, permite alimentar toda a esperança de um definido triunfo" (O Mundo, 5 de Outubro de 1910).

Nobel da Medicina é o primeiro dos prémios deste ano a ser conhecido

Bild
O fisiologista britânico Robert Edwards, de 85 anos, ganhou nesta segunda-feira (04/10) o Prémio Nobel de Mecidina, graças ao seu trabalho que permitiu o desenvolvimento da fertilização in vitro. O júri em Estocolomo afirmou que a pesquisa do cientista "tornou possível tratar a infertilidade, uma condição médica que aflige mais de 10% dos casais mundo inteiro". Edwards começou sua pesquisa em 1950 e "o seu esforço foi coroado com sucesso em 25 de julho de 1978, quando nascia Louise Brown, o primeiro bebé de proveta", afirmou o júri. A fertilização in vitro consiste na retirada do óvulo da mulher, que é fertilizado com esperma em laboratório. No início da divisão celular o embrião é colocado novamente no útero feminino para, então, dar origem a um bebé.

O Meu Coração Ficará no Porto

A declaração ecoa a vontade testamentária de D. Pedro IV, que doou o coração à cidade do Porto, depositado na Igreja da Lapa, como expressão de gratidão pelo seu envolvimento nas lutas liberais de 1832-1833. O documentário que o TNSJ exibe na véspera do 5 de Outubro, expoente das comemorações dos 100 anos da República, celebra, todavia, uma outra personagem histórica: Humberto Delgado (1906-1965), figura a que a história do século XX português acabaria por outorgar o título "o general sem medo". Realizado por Jorge Campos, O Meu Coração Ficará no Porto centra-se na visita que Humberto Delgado fez ao Porto no dia 14 de Maio de 1958 e na inesperada recepção que o aguardava na cidade durante a campanha presidencial, episódio que redundou numa das maiores manifestações anti-salazaristas da história do Estado Novo. Criado a partir da comemoração, em 2008, dos 50 anos da visita de Humberto Delgado, o documentário de Jorge Campos é fruto de longas horas de gravação e pesquisa, integ

NOITE BRANCA

Sírio brilha no alto. Sobre o rio O silêncio do fundo se difunde. As colunas doiradas que sustentam A terra luminosa, como estátuas sagradas, São labaredas de água. Duas sombras perdidas na fogueira, Dois murmúrios de mágoa. Esta hora é nocturna e verdadeira: Sírio julga do alto, enquanto as sombras, Confundidas de espanto e de miséria, Se calam para ouvir nas águas calmas A palavra e o canto. José Saramago in "Provavelmente Alegria", Editorial Caminho, Lisboa, 1985, p 82.

A Alemanha celebra 20 anos como país reunificado após a queda do Muro de Berlim

Bild
O monumento "Os Pais da Reunificação" em Berlim, do escultor francês Serge Mangin, é uma homenagem ao ex-chanceler federal alemão Helmut Kohl, ao ex-presidente Mikhail Gorbatschov e ao ex-presidente norte-americano George Bush.

Dia Mundial da Música — Poema Sinfónico para 100 Metrónomos de György Ligeti

Bild
Indiferentes a certificados de origem geográfica e disciplinar, o teatro e a música trocam de casa para se celebrarem. A Casa da Música comemora o Dia Mundial da Música no Teatro Nacional São João e a Casa da Música retribuirá o gesto a 27 de Março de 2011, assinalando o Dia Mundial do Teatro dentro de portas. Iniciamos este regime de condomínios abertos com Poema Sinfónico para 100 Metrónomos , provocatória instalação sonora e cenográfica (ou happening musical, ou…) assinada por György Ligeti (1923-2006), compositor que acrescentou outros sons ao universo da música contemporânea, a partir de um diálogo indisciplinado com os movimentos de vanguarda e a tradição. Nesta peça, concebida em 1962 (período em que ensaiou uma aproximação aos pressupostos políticos e estéticos do grupo Fluxus), Ligeti explora um conceito que nunca deixou de o fascinar: a combinação de várias linhas musicais a ritmos e andamentos distintos. Em cada grupo de dez, os metrónomos são regulados a diferentes veloc

Outubro

Bild
Mario Schifano