A ROVING GAZE (Um olhar inquieto)


Pedro Cabrita Reis faz parte da história do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, que recém-inaugurado, logo em 1999 acolheu uma exposição da sua obra. Neste seu regresso a Serralves, exatamente vinte anos depois, será apresentada uma exposição especificamente concebida para os seus espaços. Intitulada A ROVING GAZE (Um olhar inquieto), a exposição traduzirá exemplarmente a relação entre a prática artística de Cabrita Reis e a sua reflexão sobre a função dos museus através da criação de uma única obra de grande escala e forte pendor autobiográfico que percorrerá todo o espaço da exposição sem qualquer preocupação de ordem cronológica. A ROVING GAZE (Um olhar inquieto) dará a ver em inúmeras estruturas concebidas pelo artista, fotografias de obras de sua autoria desde 1999 até à data, em conjunto com uma série de objetos, desenhos, documentos e outros trabalhos, construindo um ambiente de instalação total onde se cruzam a vida e a obra do artista.
  INAUGURAÇÃO | 19 NOV (TER), 22H  
de 20 NOV 2019 a 22 MAR 2020

Kommentare

  1. Quem sabe não serei brevemente vizinho da estrutura...
    Segredo.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O Pedro quer que eu morra de curiosidade?!
      O meu pensamento leva-me a PORTUGAL. Todavia, um pensamento absolutamente absurdo‼‼

      Löschen
  2. Não aprecio particularmente a sua arte. Vi a exposição na bienal de Veneza e fiquei até envergonhada. Quase não tinha visitantes. Mas acredito que seja eu quem não sabe ver e nem aprecia a arte deste artista plástico. Que seja muito visitado em Serralves.
    E um dia bom para a Teresa

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Pedro Cabrita Reis é para mim um ilustre desconhecido‼
      Uma exposição na bienal de Veneza é um bom cartão de visita. Poucos visitantes não diz absolutamente nada sobre o valor da sua obra artística‼

      Löschen
  3. Do pouco que conheço de Cabrita Reis, acho que Serralves é o lugar ideal para expor a sua obra, já que não o estou a imaginar fazê-lo dentro de um MAAT, por exemplo.
    Vi aqui há uns tempos um vídeo sobre um trabalho que ele fez para a Vista Alegre e achei muito interessante a abordagem que ele faz em cada criação, desde a idealização até à sua concepção pois, tal como ele se intitula, ele é um homo faber e põe literalmente a "mão na massa".
    É uma exposição que tenho curiosidade em ir ver... apesar de já me ter apetecido chamar-lhe um nome feio quando, em Santo Tirso, conheci uma das suas obras.
    De facto, maior parte dos artistas gostam é de chocar... e nessas situações a preocupação com a beleza estética (neste caso em concreto beleza estética em termos paisagísticos) fica escondida numa gaveta fechada com um enorme ferrolho.

    Obrigada pelo Wake Up Call.
    Beijinhos e boa terça-feira
    (^^)

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Beleza estética não é o que eu procuro na arte‼
      Não compreendo a polémica referente à escultura em Santo Tirso. Embora não seja uma obra prima, não tem nada de chocante. Uma escultura um tanto tediosa‼

      Como este ano não visitei a minha cidade, vou fazer os possíveis para ir ao Porto em Março. Tenho interesse de conhecer melhor a obra de Pedro Cabrita Reis.

      Boa noite 🌃

      Löschen
  4. A imagem é sublimem, mas nas artes sou um zero :))

    Hoje : O Meu horizonte adormecido.

    Bjos
    Votos de um óptimo Domingo

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O meu horizonte NUNCA adormece, quando se trata de qualquer forma de ARTE‼

      Boa noite 🌃 Larissa‼

      Löschen
  5. Antworten
    1. Também vou tentar dar um pulo à cidade invicta até ao dia 22 de Março 2020‼

      Löschen
  6. Não conheço o trabalho dele
    Bjs

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Como é bom ser RICO.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Também não conheço o trabalho dele, mas quero conhecer‼

      Löschen
  7. Nada conheço de Cabrita Reis. Vou estar no Porto no próximo mês e tentarei visitar.
    Obrigada pela dica.
    Beijo.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Também eu nada conheço de Cabrita Reis, mas tentarei visitar o Porto antes de 22 MAR 2020.

      Beijo inquieto!!

      Löschen

Kommentar posten