Para cerca de 4 milhões de muçulmanos residentes na Alemanha começa hoje o Ramadão

O Ramadão, o mês sagrado dos muçulmanos, realiza-se no nono mês do calendário lunar islâmico. Ao longo de quatro semanas, os fiéis não podem comer ou ingerir líquidos entre o amanhecer e o pôr-do-sol.
Grávidas, pessoas idosas, doentes e crianças ficam dispensadas do jejum. O período de jejum não se refere apenas à comida e bebida: o fumo e o sexo são também tabus até antes do anoitecer.
A cultura alemã está a descobrir aos poucos o Ramadão, como por exemplo, no festival do Ramadão em Berlim. Nos últimos anos, a festa de quebra do jejum já não é um acontecimento apenas dos muçulmanos, pessoas de diversas religiões também participam — uma espécie de diálogo de culturas.
O ano passado, o nosso amigo marroquino convidou-nos para festejar a quebra de jejum em casa dele com muita música e comida. Foi uma delícia e uma experiência muito rica, para mim, a oportunidade de reflectir sobre a minha atitude negativa em relação à religião islâmica.

Kommentare

  1. Já tinha pensado em como o jejum nos pode fazer repensar sobre o que tomamos como certo, embora nunca o tenha praticado.
    Pareceu-me muito positivo que pessoas de outras religiões também queiram participar.

    AntwortenLöschen
  2. Completamente diferente do seu post, deixe-me dizer-lhe Teresa que hoje lembrei-me especialmente de si. Num programa de cultura geral, a pergunta final era "Quem foi o fundador da Bauhaus na Alemanha?". Eu tinha a certeza que a Teresa, uma mulher da arte e da cultura, saberia a resposta correcta :)

    AntwortenLöschen
  3. Para uns será o são convívio de duas culturas, para outras são sinais do declínio da cultura europeia/cristã e ainda para uns mais extremistas é uma evidência de como calmamente o islão tomará a Europa.

    AntwortenLöschen
  4. Walter Gropius, considerado um dos principais nomes da arquitetura do século XX, foi fundador da Bauhaus, escola que foi um marco no design, arquitetura e arte moderna.
    Gropius iniciou sua carreira na Alemanha, seu país natal, mas com a ascensão do nazismo na década de 1930, emigrou para os Estados Unidos da América e lá desenvolveu a maior parte de sua obra.

    Picante: Foi amante da Alma Mahler-Werfel ainda ela estava casada com o Gustav Mahler. Em 1915, casa-se com ela. Em 1916, Alma dá à luz uma menina, Manon, que morrerá aos 18 anos e a quem Alban Berg dedicará o Concerto para Violino, sua peça mais conhecida.
    O casamento de Alma e Gropius termina em 1920.

    AntwortenLöschen
  5. Teresa, cada um está talhado para o que nasce.
    E estou certa que não são as vassouras e os panos do pó que dão dinheiro em concursos televisivos, mas sim a cultura.
    Estou seriamente convencida que a Teresa sabe mais que muitos dos professores que andam por aí a dar aulas.

    AntwortenLöschen
  6. Ora, se seguem os ditames da sua religião, é com eles! Não tenho nada contra, desde que não sejam fundamentalistas e que matem outros em nome da dita religião!

    E também sabia responder à pergunta do concurso do Malato, graças a um bom professor de História Contemporânea que tive em tempos, de seu nome Jorge Borges de Macedo. E sim, era um professor "à moda antiga", um bocado rígido, mas excelente a envolver-nos nas suas histórias da História... Já morreu, mas não é por isso que o elogio, mas por ter sido o melhor professor de História que alguma vez tive! ;)

    AntwortenLöschen
  7. A primeira vez que fui a Marrocos, foi no primeiro dia do Ramadão. Fiquei estupefacto com o que vi! No hotel, à noite, havia um grande banquete.

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen