Ronja von Wurmb-Seibel


Ronja von Wurmb-Seibel tinha 27 anos quando foi viver para Cábul. A jovem repórter pretendia saber melhor sobre a cidade mais populosa do Afeganistão do que a TV relatava ou do que os jornais escreviam sobre a burca, o movimento fundamentalista islâmico nacionalista, as Forças Armadas da Alemanha. Ali, a jornalista detecta histórias de espantar e vive momentos de desespero.
Ontem à noite Ronja von Wurmb-Seibel apresentou na Biblioteca Municipal "AUSGERECHNET KABUL" 13 histórias sobre a vida em tempo de guerra, livro que comecei a ler, ainda sem saber da visita da autora a Düsseldorf. 
É difícil entender porque é que Ronja von Wurmb-Seibel insiste em viver entre duas cidades com características tão diferentes: Cábul e Munique.

Kommentare

  1. Deve ser muito interessante, fiquei curiosa.
    Bjs

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O encontro com a Ronja von Wurmb-Seibel foi deveras interessante.

      As 13 histórias de "Ausgerechnet Kabul" mostram a coragem, a força, a dor, o humor do povo do Afeganistão.

      É só pena que ainda não fosse traduzido na nossa língua.

      Löschen
  2. Precisamente no dia em que publico aquela anedota de humor muito negro acerca do Afeganistão....

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Há coincidências na vida levadas dos diabos.

      Humor, mesmo muito negro, nunca fez mal a ninguém. Acreditando nas palavras de Ronja von Wurmb-Seibel, uma das qualidades do povo do Afeganistão é o seu humor.

      Löschen

  3. Relatos de certo muito pungentes.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Relatos de certo muito pungentes. Catarina, que mostram um povo que aceita os sofrimentos que o destino lhe reserva, em nome de Deus, e os suporta com paciência e sem queixumes.

      Löschen
  4. As diferenças podem complementar-se serem o sal da vida. Eu sou como ela.
    Bom FDS

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Coisas mornas nunca me despertaram o interesse, Carlos, só que Cábul é quente demais.

      Löschen
  5. A vontade de arriscar, na vida, a aventura, a sede do conhecimento, por vezes "falam" mais forte e levam-nos a tomar opções "incompreensíveis" aos olhos dos outros !

    Um Beijo, Teresa e um bom fim de semana !
    :)

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O livro cativou-me de tal maneira que quase me apeteceu abalar para Cábul.

      Durante a conversa com a Ronja von Wurmb-Seibel reconheci na sua maneira de pensar um idealismo ingénuo.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen