A vida breve

"Percebi de repente que havia uma semana eu vinha pensando a mesma coisa, lembrei-me da esperança num milagre impreciso que para mim faria a primavera. 
Um insecto zumbia havia horas, desconcertado e furioso, entre a água do chuveiro e a última claridade da vidraça. Sacudi, como um cão, a água do corpo, e olhei a penumbra do quarto, onde o calor abafadiço devia estar latejando. 
Eu não conseguiria escrever o argumento para o roteiro 
de cinema sobre o qual Stein me falara enquanto não esquecesse aquele peito cortado, agora sem forma, amolecendo sobre a mesa de operações como uma 
medusa, oferecendo-se feito uma taça."

Kommentare

  1. o texto talvez faça sentido
    mas tropeço numa confessada minha incompreensão
    sacudir-se ela
    que queria ser primavera
    a sacudir-se como um cão?

    Num tô a ver...

    :))

    AntwortenLöschen
  2. Essa imagem do peito cortado amolecendo sobre a mesa deixou-me inquieta.

    AntwortenLöschen
  3. Este post deixou-me um pouco inquieto e receoso. Trouxe-me à memória coisas que queria esquecer...

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen