Montag, 27. August 2012

Flor do Deserto

Flor do Deserto (Desert Flower) conta a história verídica da modelo Waris Dirie, que nasceu numa família de criadores de gado da Somália.
Com apenas cinco anos de idade foi torturada através de um antigo ritual imposto às raparigas somalis: a mutilação genital.
A mutilação genital feminina não é um costume islâmico e não está escrita no Corão. É um costume tribal em muitas regiões da África, mesmo entre tribos não islâmicas.
Aos 13 anos, o seu pai negociou o seu casamento com um desconhecido de 60 anos, do qual seria a quarta esposa, em troca de 5 camelos.
Após uma extraordinária fuga pelo deserto, chega a Mogadishu, capital da Somália, onde vive a avó materna.
Os outros membros da família não a querem lá em casa, e a avó acaba por mandá-la para Londres para trabalhar como empregada na embaixada da Somália. Aí passou o resto da sua adolescência sem ser alfabetizada.
Ilegal no país, sem lugar para morar, Waris contou com a ajuda de uma jovem inglesa que lhe deu abrigo e apoio.
Ela trabalhava num restaurante fast food, quando foi descoberta pelo famoso fotógrafo Terry Donaldson.
Através da ambiciosa Lucinda, a sua agente, Waris torna-se modelo.
Só que, apesar da vida de sucesso, ela ainda sofre com as horrorosas  recordações da infância.

Waris Dirie converteu-se numa defensora da luta pela erradicação da prática da Mutilação Genital Feminina e actualmente é embaixadora da ONU.
 
Tencionava assistir à ante-estreia do último filme de Woody Allen
To Rome with Love na versão original, só que, o ARD apresentava esta noite Flor do Deserto no Cinema de Verão .
Valeu a pena ficar em casa para ver este filme apaixonante que aborda um tema muito sério e reflexivo.
 
Não me canso de agradecer a Deus por ter nascido em Portugal, numa família liberal, onde as mulheres e os homens têm direitos iguais.

Kommentare:

  1. Die Somalierin Waris Dirie (Liya Kebede) kommt als Tochter einer Nomadenfamilie zur Welt.
    Um der Zwangsverheiratung mit einem alten Mann zu entgehen, flüchtet die 13-Jährige zu Fuß durch die Wüste bis nach Mogadischu.
    Dank der Vermittlung ihrer Großmutter kommt sie nach London, wo der somalische Botschafter die junge Frau wie eine Haussklavin hält.
    Waris lernt Englisch und findet Arbeit in einem Burger-Restaurant - bevor sie schließlich als Model entdeckt wird.
    Alles läuft bestens, bis sie auf dem Weg zu ihrem ersten großen Job von Grenzbeamten verhaftet wird. Der illegalen Ausländerin droht die Abschiebung.
    Auf dem Höhepunkt ihrer Karriere schildert sie später in einem Interview, was ihr als Kind widerfuhr: Als Fünfjährige musste sie sich, wie die meisten Mädchen ihres Kulturkreises, dem archaischen Ritual der Genitalverstümmelung unterziehen.

    Waris Diries autobiografischer Bestseller "Wüstenblume" berührte Millionen Leser und regte weltweit Debatten über die grausame Tradition der Frauenbeschneidung an.

    AntwortenLöschen
  2. Conhecia a história de Liya Kebede, mas não sabia da existência do filme.Vou procurar, a ver se há em DVD.
    Obrigado pela dica

    AntwortenLöschen
  3. Acabei de ler o seu comentário no On the rocks e volto para lhe dizer que não se intimide, porque não há razão para isso. E eu até acho Dusseldorf uma cidade bonita, sabe.
    Vá, perca lá os receios, mas apresse-se, porque o prazo está quase a chegar ao fim e foi a Teresa a responsável por este desafio :-)))

    AntwortenLöschen
  4. O filme dirigido por Sherry Hormann conta a história da modelo somali Waris Dirie, que no apogeu da sua carreira, chocou a opinião pública com a revelação de que fora circuncidada quando tinha cinco anos.
    A top model etíope Liya Kebede faz o papel de Waris Dirie.

    AntwortenLöschen
  5. Já conhecia a história (horrorosa!!) dela.
    Só de ouvir, arrepia.
    Como é que ainda se permitem estas selvajarias?

    AntwortenLöschen
  6. É uma situação terrível, uma tortura, inadmissível. E não se passa apenas em África, mas também dentro de algumas comunidades africanas, em plena Europa.
    Fico sem palavras.

    AntwortenLöschen
  7. E até em Portugal acontece dentro das comunidades africanas que cá vivem!
    Um horror e um crime que deve ser denunciado caso se saiba dessa prática!

    Abraço

    AntwortenLöschen
  8. Desconhecia essa história e fiquei arrepiada, as tribos de um modo geral têm práticas grotescas. A mutilação genital é uma das mais conhecidas, mas certa vez vi também uma prática tribal aplicada aos meninos que me arrepiou de morte, basicamente esfolavam-lhes as costas por completo com golpes profundos, o objectivo era ficarem com as costas semelhantes Às do corcodilo simbolo de força e virilidade para eles.

    Este género de práticas deveria ser abomiada com urgência, e essa situação de casarem homens adultos com meninas crianças é outra das grosserias que o mundo ocidental parece que prefere que não quer ver, tapar o sol com a peneira não protege ninguém!

    Sim, somos uns priveligiados por ter nascido em Portugal!

    AntwortenLöschen

A minha alegria é o aroma de tangerina nos dedos

Mein Bild
Düsseldorf, Nordrhein-Westfalen, Germany
Lamego foi a cidade que me viu nascer. Porto foi a cidade que me viu crescer. Düsseldorf é a cidade que está a ver-me envelhecer.

OBRIGADA, AFRODITE!

OBRIGADA, AFRODITE!

Blog-Archiv

BLOGOSFERA

EURO 2016

SETEMBRO

SETEMBRO
“Quando todos pensam o mesmo, ninguém pensa muito”
Søren Aabye Kierkegaard

Quem me lê

I – AVÉ-MARIAS

Nas nossas ruas, ao anoitecer,
Há tal soturnidade, há tal melancolia,
Que as sombras, o bulício, o Tejo, a maresia
Despertam-me um desejo absurdo de sofrer.

O céu parece baixo e de neblina,
O gás extravasado enjoa-me, perturba;
E os edifícios, com as chaminés, e a turba
Toldam-se duma cor monótona e londrina.

Batem os carros d'aluguer, ao fundo,
Levando à via férrea os que se vão. Felizes!
Ocorrem-me em revista exposições, países:
Madrid, Paris, Berlim, S. Petersburgo, o mundo!

Semelham-se a gaiolas, com viveiros,
As edificações somente emadeiradas:
Como morcegos, ao cair das badaladas,
Saltam de viga em viga os mestres carpinteiros.

Voltam os calafates, aos magotes,
De jaquetão ao ombro, enfarruscados, secos;
Embrenho-me, a cismar, por boqueirões, por becos,
Ou erro pelos cais a que se atracam botes.

E evoco, então, as crónicas navais:
Mouros, baixéis, heróis, tudo ressuscitado!
Luta Camões no mar, salvando um livro a nado!
Singram soberbas naus que eu não verei jamais!

E o fim da tarde inspira-me; e incomoda!
De um couraçado inglês vogam os escaleres;
E em terra num tinir de louças e talheres
Flamejam, ao jantar, alguns hotéis da moda.

Num trem de praça arengam dois dentistas;
Um trôpego arlequim braceja numas andas;
Os querubins do lar flutuam nas varandas;
Às portas, em cabelo, enfadam-se os lojistas!

Vazam-se os arsenais e as oficinas;
Reluz, viscoso, o rio, apressam-se as obreiras;
E num cardume negro, hercúleas, galhofeiras,
Correndo com firmeza, assomam as varinas.

Vem sacudindo as ancas opulentas!
Seus troncos varonis recordam-me pilastras;
E algumas, à cabeça, embalam nas canastras
Os filhos que depois naufragam nas tormentas.

Descalças! Nas descargas de carvão,
Desde manhã à noite, a bordo das fragatas;
E apinham-se num bairro aonde miam gatas,
E o peixe podre gera focos de infecção!

Cesário Verde

O sentimento de um Ocidental

BIBLIOTECAS

CARTÃO PRÓSPERO

É o nome de uma das mais emblemáticas personagens de Shakespeare: Próspero, o mago de "A Tempestade". Muitos viram nele a encarnação dramática do Bardo de Stratford-upon-Avon e a metáfora do próprio Teatro. Próspero é também o nome de um Cartão que o TNSJ concebeu para servir de presente de Natal ou aniversário.
Entre os benefícios concedidos por este Próspero, contam-se entradas duplas para espetáculos da programação TNSJ, descontos especiais em publicações, e convites para ensaios abertos e actividades paralelas.
Mais informações nas Bilheteiras do TNSJ.

Passeios literários

Lista de boas intenções

Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer!

Quero separar-me de tudo aquilo, que não preciso. Só quem larga, tem as mãos livres!

Não guardes para amanhã, o que podes fazer hoje!

Certificado de Participação

Certificado de Participação
"O acaso faz com que essas duas
Que a sorte sempre separou
Se cruzem pela mesma rua
Olhando-se com a mesma dor".
Chico Buarque, "Umas e Outrass"


Livro, um amigo
para brincar comigo,
um navio para viajar,
um jardim para brincar,
uma escola para levar
debaixo do braço.

If I should learn, in some quite casual way
That you were gone, not to return again -
… I should but watch the station lights rush by
With a more careful interest on my face.

Edna St. Vicent Millay

A verdadeira viagem de descoberta consiste não em ver novas paisagens, mas em vê-las com novos olhos.

Marcel Proust

  • Große Bücher haben viele Kerne. Aber wenn Orhan Pamuk noch irgendetwas aus dieser Zeit besitzt, vielleicht ein Teeglas, dessen Rand sich noch immer an die süßen Lippen und den kleinen Mund der Schwarzen Rose erinnern kann, als sei er gestern davon berührt worden, dann werden wir dieses Glas eines Tages im Museum der Unschuld sehen und uns an die Zauberworte erinnern, die sein Schlaf geboren hat.
O caminho para todas as coisas grandiosas passa pelo silêncio.

Friedrich Nietzsche

ZEIT ZUM LESEN

ZEIT ZUM LESEN
Seit 4. September 2008 probiert Teresa ihr neues BÄREN Leben aus!

Demasiada pequena para pensar em Deus
Demasiada segura de si mesma para pensar em Deus
Demasiada enamorada para pensar em Deus
Demasiada ocupada para pensar em Deus
Demasiada cansada para pensar em Deus
- demasiado tarde para pensar em Deus
Like sands thru the hour glass so are the days of our lives.

Nada te perturbe,
Nada te espante,
Tudo passa,
Deus não muda,
A paciência tudo alcança;
Quem a Deus tem
Nada lhe falta:
Só Deus basta.

Eleva o pensamento,
Ao céu sobe,
Por nada te angusties,
Nada te perturbe.

Stª Teresa D'Ávila
“Quando todos pensam o mesmo, ninguém pensa muito” Søren Aabye Kierkegaard

Escrever é pura e simplesmente uma maneira de criar imagens multicolores!

Muito obrigada, Tossan!

Muito obrigada, Tossan!

Muito obrigada à Edna pela nomeação

Muito obrigada à Edna pela nomeação

Muito obrigada à Cleopatra Moon pela nomeação!

Muito obrigada à Cleopatra Moon pela nomeação!

Da minha amiga de sempre a Isabel Cabral!

Da minha amiga de sempre a Isabel Cabral!

Directo do Porto para Düsseldorf do Artista Maldito com a benção do Joseph Beuys

Directo do Porto para Düsseldorf do Artista Maldito com a benção do Joseph Beuys

Da TETÉ

Da TETÉ

DIA DA TERRA

"Eu saí da Terra três vezes. E eu descobri que não há outro lugar para ir", disse o astronauta Wally Schirra

FONTES

Do ARTISTA MALDITO

Do ARTISTA MALDITO

Do Artista Maldito

Do Artista Maldito

EMATEJOCA

Jardim de Amizade

Jardim de Amizade

MASP em São Paulo



Bookmark and Share

OBRIGADA, PÓ DE ESTRELA!

OBRIGADA, PÓ DE ESTRELA!

RENASCER

RENASCER
Obrigada, Pó de Estrela
Algumas imagens colocadas no blog são tiradas da net.
Se alguém for proprietário e for contra a publicação por favor deixe um aviso.
Obrigada

Obrigada, Carlos Albuquerque

Obrigada, Carlos Albuquerque

Um tesouro azul

Da BLUE VELVET

Da BLUE VELVET

GALERIA PRÉMIOS E SÊLOS

GALERIA PRÉMIOS E SÊLOS

caça aos políticos

Obrigada, Papoila!

Obrigada, Papoila!

Obrigada, Teresa!

Obrigada, Teresa!

OBRIGADA, BLUE VELVET!

OBRIGADA, BLUE VELVET!

Muito obrigada, Teté!

Muito obrigada, Teté!

Fundação Eugénio de Andrade

O meu Anjo de Natal

O meu Anjo de Natal

MÚSICA

Diz que não gosta de música clássica?

A justiça começa em casa.

FORTUNA DÜSSELDORF

FORTUNA DÜSSELDORF

É nacional? Vamos comprar!

Está provado que se cada português consumir 100 EUR de produtos nacionais por mês a economia cresce acima de todas as estimativas e ainda cria 1 posto de trabalho!

Por favor, quando for ao supermercado, dê preferência aos produtos de fabrico Português.
Se não sabe quais são, verifique sempre o CÓDIGO DE BARRAS:

TODOS OS PRODUTOS PORTUGUESES COMEÇAM POR "560" NO CÓDIGO DE BARRAS!

Obrigada, Beatriz!

Obrigada, Beatriz!
A 83ª cerimónia dos Óscares está marcada para o dia 27 de Fevereiro, no Kodak Theatre, em Los Angeles, Califórnia, sendo os nomeados conhecidos em Janeiro.

Ars Homo Erotica em Varsóvia

selo "ematejoca azul"

There is no path you create it once you set out to walk it