Chove

Chove...


Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve
senão eu.


Chove...


Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.


José Gomes Ferreira

Kommentare

  1. Chove...

    Mas isso que importa!,

    Importa mesmo muito!!!

    Fui obrigada a ficar em casa devido à chuva torrencial que caíu todo o dia e continua a cair em Düsseldorf.

    Tencionava ir ao cinema ver
    "Pequenas Mentiras Entre Amigos" do jovem realizador francês Guillaume Canet, com François Cluzet, Marion Cotillard, Benoît Magimel, Gilles Lellouche, Jean Dujardin, Laurent Lafitte, Valérie Bonneton e Pascale Arbillot.

    Em Viena um calor doido.
    Em Düsseldorf frio e chuva.

    AntwortenLöschen
  2. Ora, Teresinha, queres trocar por uns dias em casa a cuidar de legulas?(borbulhas)
    Vá...amanhã está sol.
    bji

    AntwortenLöschen
  3. Experimente colocar José Gomes Ferreira no meu espaço de "pesquisar neste blogue" e vai ver
    aparecer
    uma chuva de poemas seus
    (muito meus)

    AntwortenLöschen
  4. Por aqui não chove, mas está uma ventania que leva tudo pelo ar!
    E eu a pensar que ainda estava em Viena...

    AntwortenLöschen
  5. Entretanto, por Macau, chove, os dias estão feios, a humidade anda nos 90% e eu começo a ficar com vontade de dizer asneiras.

    AntwortenLöschen
  6. Aqui é o vento que está a estragar as férias a quem está na praia e a deitar ao chão pêras e maçãs! :-(
    Lindo este poema!

    Abraço

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen