OUTONOS


Chegaste às 3 horas e 9 minutos e embora por muitos não sejas muito querido, aprendeste a sobreviver entre aqueles que receiam a perda do vigor do Verão e os que definham no Inverno, que saudosamente já olham para ti como o período onde saborearam a maturidade plena e reconhecem que os ridículos e belos sonhos alimentados na Primavera raramente se concretizam.

Talvez porque nasci no Outono, talvez porque estou no Outono da vida, estou em paz com o Outono.

Aliás, gostava de compreender o mundo tão bem quanto admiro o Outono, a estação que mostra como a natureza se adapta às intempéries que se vislumbram no horizonte e calmamente sabe esperar por elas... sem traumas, mas convenientemente preparada.

GEOCRUSOE

Kommentare

  1. Obrigado por replicar o texto e gosto muito da fotografia aqui colocada.

    AntwortenLöschen
  2. Que seria de nós sem o Outono?
    Pergunto-me em inquietas especulações
    Coitado do Vivaldi
    Reduzido a 3 Estações
    Coitadas das árvores
    onde meteriam elas
    as sua folhas amarelas?
    Coitados dos poetas e pintores
    Privados da melancolia
    Do cinzento e de outras cores
    Coitado de mim
    Sem uma estação assim...

    AntwortenLöschen
  3. Nesta quinta-feira ensolarada na Alemanha e com temperaturas de até 23ºC, inicia-se oficialmente no hemisfério norte o equinócio do outono. A palavra equinócio vem do latim aequus (igual) e nox (noite), e significa 'noites iguais', ou seja, é quando o dia e a noite têm a mesma duração.

    AntwortenLöschen
  4. Adoro o Outono.
    Não só pelas castanhas assadas ao borralho da minha lareira, com um porto ou favaios a acompanhar, mas, e em especial, porque sem ele eu já cá não estaria...
    Abraço deste amigo de longe.

    AntwortenLöschen
  5. Gosto do Outono e dessas palavras quase poéticas... e tão verdadeiras! No Outono descobre-se que os sonhos primaveris raramente se concretizam em pleno... :)

    Beijinhos de Lisboa!

    AntwortenLöschen
  6. Lembro-me de em criança adorar a queda das folhas e do vento que teimava em despentear cabelos.

    AntwortenLöschen
  7. Querida Teresa,
    que saudades de te ler.
    Já gostei muito do Outono, quando os meus filhos eram pequenos e vivia toda aquela azáfama do regresso às aulas. Era um recomeço.
    Agora, qualquer estação me é quase indiferente, embora ainda tena um fraquinho pelo verão.
    Beijinhos

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen