Siza Vieira recebe o prémio Medalha de Ouro Real de 2009 na quinta-feira

Lido no Público

O português Siza Vieira recebe quinta-feira o prémio Medalha de Ouro Real de 2009 pela sua contribuição para a arquitectura internacional, distinção atribuída pelo Instituto Real dos Arquitectos Britânicos, em nome da Rainha Isabel II.
Álvaro Siza Vieira, 75 anos, junta a Medalha de Ouro Real a importantes prémios internacionais da área, com destaque para o Prémio Pritzker (1992), considerado o Nobel da Arquitectura, três prémios Secil (1996, 2000 e 2006) e Prémio Wolf, categoria de Artes (2001).
A obra do arquitecto pode ser encontrada em vários pontos do mundo, como por exemplo no Brasil, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, Argentina, Finlândia ou Itália. Entre 1980 e 1984 Siza Vieira trabalhou no edifício de habitação Bonjour Tristesse, em Berlim, Alemanha.
Em 1988 iniciou o projecto para o Centro Galego de Arte Contemporânea, em Santiago de Compostela, Espanha, que viria a ser finalizado em 2003. Ainda em território espanhol, realizou um estudo urbanístico geral para Expo de Sevilha, que teve lugar em 1992.
2008 viu o arquitecto edificar a nova sede da Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, Brasil e a Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Lleida, na Catalunha, Espanha.
Entre outros grandes projectos internacionais do arquitecto encontram-se a Faculdade de Ciências da Informação, em Santiago de Compostela, Espanha, o Paul Getty Museum, em Santa Mónica, Estados Unidos, e o Museu de Arte Contemporânea de Helsínquia, na Finlândia.
A Medalha de Ouro Real é atribuída desde 1848 e no passado distinguiu arquitectos como Frank Lloyd Wright (1941), Le Corbusier (1953), Frank Gehry (2000) e Oscar Niemeyer (1998). Em 2008, o galardoado foi o britânico Edward Cullinan.
Álvaro Siza Vieira destacou no passado mês de Janeiro a "satisfação" por receber um prémio de "muito prestígio" como a Medalha de Ouro Real.

Kommentare

  1. É prestigiante para ele e para todos nós. E a dedicação à Arquitectura com a qualidade do Siza é um factor de orgulho e de esperança para este país que muitas vezes só reconhece tardiamente estes valores que enriquecem a cultura.

    Eina que falhei tantas publicações, vou tentar recuperar algumas.

    Beijinho

    AntwortenLöschen
  2. A Avenida dos Aliados e a Praça da Liberdade no Porto agradecem a Siza Vieira... o betão e o cimento!

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen