TECIDOS DO CÉU





Tivesse eu os tecidos azuis e foscos do céu
Embrulhava lá a minha descrença 
E dominada pelos mitos antigos 
Tentava uma aproximação
muito longínqua,
muito incapaz,
a um deus desconhecido.
Sim, na medida em que fosse
algo diferente do deus
dos crentes da minha terra.
Uma aproximação 
em que me visse reflectida
em vários espelhos,
por secções —
e tentava extrair
daí
o máximo divisor comum.





 




Kommentare

  1. Muito bom. A descrença é um estado de lucidez não um desinteresse pelo fenómeno religioso. Gostei.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A legitimidade da minha descrença é que é um estado de lucidez não um desinteresse pelo fenómeno religioso.

      Löschen
    2. O que eu queria responder, era que o Luís compreendeu a intenção do meu texto.

      Löschen
  2. Poema lindíssimo. Quem diz que não sabe escrever poesia e depois "oferece" um poema destes, é de louvar e elogiar. A foto forma com o poema a conjugação poética perfeita. A harmonia entre as partes é extasiante. Desejo que essa descrença, se for a "causa" para se escrever poemas tão bonitos, que não acabe, mas sim, se eleva ao mais alto grau poético, se é que tal é possível.
    Um domingo feliz
    Beijinho desde aqui até aí.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. TECIDOS DO CÉU é uma espécie de resposta ao teu comentário:

      “A descrença é meio caminho andando para a morte física, moral e intelectual”

      Como vês, Ricardo, continuo moralmente e intelectualmente forte na minha descrença.
      Retiros espirituais fazem bem a crentes, a agnósticos e a ateus.

      Löschen
  3. GOSTO DA SUA SINTÉTICA POÉTICA , TERESA.
    EU, QUE VEJO TÃO MAL, CONTINUO A VER, SOBRE A MINHA CASA, UM CÉU TÃO PROFUNDAMENTE AZUL QUANTO O DA MINHA INFÂNCIA...

    FUI À VARANDA E REPAREI QUE, HOJE, ESSE AZUL ESTÁ FOSCO... ESTÁ QUASE IGUAL AO DA SUA LINDÍSSIMA FOTOGRAFIA.

    ABRAÇO

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Infelizmente NÃO possuo o engenho e a arte para escrever sonetos.
      O soneto é a expressão poética por excelência.

      ABRAÇO de um domingo com céu azul pálido.

      Löschen
  4. Inspiração por terras alemãs.
    Gostei!
    Abraço daqui para aí.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Nós apenas
      acreditamos
      que inventamos

      Abraço da Teresa daqui 🇩🇪 para o António daí 🇵🇹

      Löschen
  5. Um texto pleno de poesia que me encantou. Ou será que devia dizer poema?
    Abraço saúde e uma boa semana

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Não tenho a pretensão de escrever poesia. Escrevo simplesmente o que me vem à cabeça, instigada pela literatura — que preenche a mente.

      Löschen
  6. Teresa, gostei da foto e do poema, fez-me lembrar este de William Butler Yeats.

    "Tivesse eu os tecidos bordados dos céus
    Lavrados com a prata e o ouro da luz,
    Os tecidos azuis e foscos e de breu
    Que têm a noite, a luz e a meia-luz
    Estenderia esses tecidos a teus pés;
    Mas, porque sou pobre, apenas tenho sonhos;
    São os meus sonhos que eu estendi a teus pés;
    Sê suave no pisar, que pisas os meus sonhos."

    Beijinho, boa semana !

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Conheço bem a obra de William Butler Yeats (1865-1939) e, portanto, o poema

      “ELE DESEJA OS TECIDOS DO CÉU”

      Os tecidos do céu de Yeats são tecidos bordados, lavrados com a prata e o ouro da luz. Os tecidos do meu texto são de um azul fosco e de breu. Enquanto que o poeta irlandês de expressão inglesa, deseja os tecidos do céu para os estender aos pés da sua amada;
      eu quero embrulhar neles a minha descrença.

      Beijo suave não querendo pisar a sua crença, Fê blue bird 💙

      Löschen
  7. Belo poema feito de um tecido diáfano!

    Abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Texto de um tecido diáfano e profano.

      Abraço sem pisar a tua crença, Leo 💙

      Löschen
  8. Encanto de poema e imagem- A conjugação perfeita. Adorei :)🌹💙

    *
    Neste mundo aonde me permito vaguear
    *
    Beijos e uma excelente semana.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. NÃO quero encantar; quero DESASSOSSEGAR
      Neste mundo aonde me permito vaguear sem fé em deus.
      Boa noite, Cidália, evitando pisar os seus sonhos 💙

      Löschen
  9. Foto cinco estrelas.
    Boa semana

    AntwortenLöschen
  10. Alimento para a comunicação entre seres comunicantes e, quem sabe, entre vasos comunicantes.
    :)

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Aprecio muito os seus comentários, lenor, aqui ou no blogue do Ricardo.
      Os comentários da lenor não são banais; são sim, invulgares e inteligentes.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen

Beliebte Posts aus diesem Blog