O Rapto do Serralho de Wolfgang Amadeus Mozart


No dia 16 de Julho, de 1782 estreou-se, no Burgtheater, em Viena, com enorme sucesso, a ópera Die Entführung aus dem Serail | O Rapto do Serralho, K. 384, uma ópera, em três actos, com libreto de Johann Gottlieb Stephanie. A composição de O Rapto do Serralho coincidiu com a fixação permanente de Wolfgang Amadeus Mozart em Viena. 
A narrativa tem lugar numa Turquia setecentista, problemática em termos políticos e militares mas fonte de enorme fascínio cultural, onde os banhos turcos, a beleza feminina, a arquitectura faziam parte do imaginário. O tema envolvia a história de dois homens, o nobre espanhol Belmonte e o criado Pedrillo, que tentam salvar as suas amadas, Constanze e a sua aia Blonde, que haviam sido raptadas e vendidas para um harém de um paxá turco, Selim.
O Singspiel levava a cabo uma verdadeira ridicularização dos turcos, numa altura em que se aguardava a visita do Grão‐Duque Paulo, filho de Catarina, a Grande, e herdeiro do trono russo, e que a Europa se debatia com o domínio territorial crescente do Império Otomano.

O Rapto do Serralho, pelas mãos de Deutsche Oper am Rhein, oferece-nos toda a sua riqueza musical e as vozes de Adela Zaharia (Konstanze), Sibylla Duffe (Blonde), Thorsten Grümbel (0smin), Cornel Frey (Pedrillo) e Jussi Myllys (Belmonte).
A ópera O Rapto do Serralho é um apelo à tolerância e à amizade quando, no final desta aventura oriental, o paxá Selim (Peter Nikolaus Kante) renuncia à vingança e deixa que Konstanze regresse com o seu noivo Belmonte e os respectivos criados à sua pátria.

Kommentare

  1. Uma ópera que de certeza encantará.
    Bfds

    AntwortenLöschen
  2. Como todas as óperas que conheço de Mozart gosto, esta não é a minha predileta, como as Bodas de Figaro ou D Giovanni. Carlos Faria

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Considerada como a primeira ópera alemã, O Rapto do Serralho foi o maior sucesso popular durante toda a vida de Mozart.

      Também não é a minha favorita, Carlos, como as Cosi fan tutte, Bodas de Figaro ou Don Giovanni.

      Löschen
  3. Confesso que nunca ouvi uma ópera ao vivo, apenas na TV!

    Abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A ópera é uma das minhas grandes paixões.
      Ontem, o espectáculo não mereceu os €90 do bilhete.

      Abraço de amizade 😘

      Löschen
  4. Um das óperas de um dos melhores compositores de sempre, Mozart. Como disse, acho que a ouvi, somente, duas ou três vezes. Não me lembro de a ter visto no Teatro.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Realmente, Wolfgang Amadeus Mozart é um dos melhores compositores de sempre, embora eu prefira as óperas de Richard Wagner. Já tenho o meu bilhete para o Crepúsculo dos Deuses em Novembro.

      Löschen
  5. Ao ler " O rapto do serralho "
    Comecei a rir, confesso sem graça
    Não fosse mandar-me para o (trabalho)
    E para mim isso seria uma desgraça
    ......
    Desculpe a brincadeira.
    ..............................................................
    Quanto à opera confesso não ser apreciador desse género musical.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A tua veia poética é inesquecível e inesgotável, Gil.

      Não precisas de pedir desculpa por não seres apreciador de ópera. Já agora, de que tipo de música é que tu gostas?

      Beijoca do ematejoca | nome do blogue 😘

      Löschen
  6. Sou um pouco desligada de ópera, por isso, não conhecia, mas parece-me interessante

    Beijinhos

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Tu és desligada de ópera, Andreia, eu sou desligada da música portuguesa.
      Os gostos musicais 🎵 não se discutem e os outros também não 😉

      Löschen

Kommentar posten