Segredo da amizade


Conheci a minha amiga Christa num curso de educação infantil na Volkshochschule. Educar é muito difícil, cansativo e nós, éramos mães jovens, que faziam todos os esforços para proceder o melhor possível e evitar cometer erros durante a educação. 
Todos os anos celebramos com alegria e champanhe uma amizade que dura há tantos anos — os nossos filhos eram ainda pequenos, a Vanessa era bebé e a Vivien ainda não tinha nascido.
Este ano festejamos na minha casa e, à hora do café, quando eu me preparava para dar uma trinca numa fatia de bolo de maçã, a minha amiga pergunta-me:
— Qual é a tua abstinência? 
Durante a Quaresma a maioria dos alemães, religiosos ou não, abstêm-se de algo: abstinência de carne, de bebidas alcoólicas, doçarias, TV — a maior parte das crianças adere à proposta de não comer doçarias e não ver TV até ao Domingo de Páscoa. 
— Eu renuncio à televisão.
— Mas tu raras vezes vês televisão, daí não ser abstinência.
— Este ano até é abstinência, Christa. 
A minha televisão deu no sábado o último suspiro, na tenra idade de ano e meio, e eu queria ver as transmissões directas da Berlinale.
— Então é uma abstinência forçada.
— Não é bem uma abstinência forçada, porque eu podia comprar uma nova televisão, contudo eu abstenho-me para já de comprar uma TV.
Christa dedica três semanas (21 dias) ao jejum e à meditação. 

O segredo para tantos anos de amizade está na tolerância.

Kommentare

  1. O meu jejum baseia-se em não comer carne durante as sextas-feiras. Como se passam meses sem comer carnes vermelhas, não me custa nada.
    Por outro lado, como nunca cometo grandes excessos alimentares, também não vejo necessidade de fazer 'grandes' privações!

    Quanto ao ponto-chave desta tua mensagem, concordo inteiramente, Ematejoca.
    A tolerância e aceitação das diferenças, é a base em que assenta uma verdadeira amizade.

    Deixa que te diga que o facto de não comprares uma nova televisão, é um jejum muito fracalhote, para quem me parece ter cometido alguns excessos durante o Carnaval. :-)

    Um abraço tolerante e amigo.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Concordo que o facto de não comprar já uma nova televisão, é um jejum muito fracalhote, porque tenho uma televisão pequena.

      No Carnaval podemos e devemos cometer todos os excessos possíveis, a abstinência começa na Quarta-Feira de Cinzas.

      A minha amiga que não compreende que eu corra todos os dias para o cemitério, acompanhou-me ontem na minha visita diária.

      O ponto-chave desta mensagem, é na verdade, a tolerância de que sinto falta nos tempos que correm.

      Um abraço da amiga de sempre.

      Löschen
  2. ~~~
    Pois,

    se não fossemos tolerantes,

    há muito tempo que não éramos amigas.

    Entre nós, só colocando politiquices bem à parte...

    ~~~ Grande abraço, Teresa.~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Somos amigas desde os dez anos, a Beatriz e eu. Ela não me perdoa que eu não goste do António Costa, embora ela vote no BE; não compreende que eu aceite o casamento dos homossexuais e chega sempre muitíssimo atrasada.
      Mesmo assim, a nossa amizade é eterna.

      Löschen
  3. Antworten
    1. Os amigos que sejam poucos, que sejam loucos, mas que sejam verdadeiros.

      Löschen
    2. Provar que não sou robô aqui é giro
      Não percebo qual é a questão lol

      Löschen
  4. Concordo em absoluto.
    Para mim, abstinência bem "sofrida" : não comprar revistas durante quinze dias !
    Beijinhos

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Para mim, abstinência bem "sofrida": não ver tudo sobre a BERLINALE; não assistir à cerimónia da entrega dos Óscares.

      Löschen
  5. Mais do que na tolerância está no (vosso) mútuo respeito.

    Beijinhos

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Aceitar valores diferentes é em si mesmo respeito mútuo.

      Beijinhos e um domingo muito feliz.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen

Beliebte Posts aus diesem Blog

Traje X Moda

Pinceladas selvagens

Sábado à tarde ...