Blue Jasmine


Adoro os filmes de Woody Allen, a sua maneira muito neurótica de contar histórias é tão envolvente, que consigo viver o filme, a história. Mais um filme de Woody Allen que adorei!

O último filme de Woody Allen lembra um pouco o clássico "A STREETCAR NAMED DESIRE" de Tennessee Williams, cujo argumento Allen moderniza de uma maneira interessante.

Jasmine visita em Chicago a sua irmã adoptiva Ginger, divorciada, mãe de dois filhos, que tem uma ligação amorosa com um proletário. O desfecho de Blue Jasmine é idêntico ao da peça de teatro, todavia, Jasmine não é Blanche; Ginger não é Stella; nem o ex-marido, nem o actual amante de Ginger têm a animalidade de um Stanley Kowalski.

No teatro Cate Blanchett representou Blanche DuBois com a mesma intensidade que interpreta Blue Jasmine. Consternada e brilhante, Cate Blanchett concentra todo o seu talento no papel mais complexo e exigente da sua carreira.

Kommentare

  1. Fico à espera porque também gosto imenso dos filmes dele! Também hei de ver este, espero.

    Boas melhoras do teu computador...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A Jasmine não é uma mulher do teu género, Graça!

      Como diz a Rosa dos Ventos, ela levava uma bela vida de "dondoca" não ligava à família nem vivia no mundo real, no entanto, ver a Cate Blanchett interpretar essa mulher neurótica, vale a pena ver o filme.

      Tenho poucas esperanças que os meus portáteis tenham cura!

      Löschen
  2. Ver se consigo ir ver. O Woody Allen é um "must" na minha vida de cinéfilo.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Estou ansiosa que vejas este filme, Ricardo, para saber a tua opinião.

      Espero que me mandes a canção BLUE MOON.

      Löschen
  3. Já há tanto tempo que não vou ao cinema... e até gosto muito de Woody Allen!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Se gosta de Woody Allen, Carlos, não pode perder Blue Jasmine!

      Se gosta de Tennessee Williams, então, é que não pode perder mesmo este filme baseado no clássico " A STREETCAR NAMED DESIRE".

      Löschen
  4. Como escrevi, depois de ver o filme, foi para mim a maior decepção de Woody Allen. Salvou-se a interpretação, essa sim, magistral de... ora, ora, quem havia de ser?

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Definitivamente Woody Allen é dos meus realizadores preferidos.

      O meu querido Woody está vélhinho, mas a sala do cinema, onde vi Blue Jasmine, estava superlotada com jovens de ambos os sexos.

      Löschen
  5. Bom, ainda não foi desta que te desiludiu . Que bom!

    Serena noite.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Ainda não foi desta vez que o Woody Allen me desiludiu, São, pelo contrário considero Blue Jasmine um dos seus melhores filmes.

      Löschen
  6. Achei dos mais fraquinhos dele dos últimos tempos, mas pronto, há sempre opiniões diferentes.... :)

    Aqui o teu blogue dava-me uma mensagem de perigo de vírus, mas já desapareceu! ;)

    Beijocas!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O vírus já desapareceu, mas os meus portáteis também!!!

      Löschen
  7. O teor dos comentários aqui reproduz fielmente o que tenho lido acerca do filme.
    Ou se ama, ou se odeia.
    Ainda não vi :(

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Na verdade, Pedro, ou se ama, ou se odeia: o Woody Allen e o Cristiano Ronaldo.

      Eu amo ambos!!!

      Löschen
  8. Vi mas não o achei à altura dos que já tinha visto dele!
    Embora bem interpretada Jasmine não me convenceu...afinal se não tivesse sido traída continuava na sua bela vida de "dondoca" que não ligava à família nem vivia no mundo real!
    Mas foi assim que Woody Allen escolheu o percurso da personagem!

    Abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. As mulheres ligadas à família não são interessantes para heroínas de um filme ou de uma peça de teatro, Rosa dos Ventos!

      Woody Allen inspirou-se na personagem Blanche DuBois, que vivia num mundo irreal, ao criar a Blue Jasmine, mulher mais moderna. mas com os mesmos problemas.

      Embora não me identifique com nenhuma delas, sinto simpatia e ao mesmo tempo pena do seu fim tràgico.

      Löschen
  9. Também vi o filme e embora tivesse gostado não foi dos que mais gostei. A interpretação de Cate é fenomenal.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Também não é o filme da minha vida, Catarina, mas só para ver a interpretação fenomenal de Cate vale a pena ver Blue Jasmine. Aposto que ela vai ganhar o Oscar.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen

Beliebte Posts aus diesem Blog

Jo Nesbø: Ciúmes

Diálogos em transição