"A arte não serve para nada. Só para gastar dinheiro"


Há um final apoteótico, com os fantasmas de 32 mecenas a invadir a cena, entre eles Peggy Guggenheim, Calouste Gulbenkian, Catarina da Rússia, e mais um, o conde Charles de Noailles, que no Natal de 1929 deu carta branca a Luis Buñuel para realizar L’Âge d’Or, filme-escândalo que agitou a sociedade parisiense de então. Livremente inspirada em O Meu Último Suspiro, livro de memórias do realizador espanhol, e nas botinas do seu Diário de uma Criada de Quarto, esta “pequena paródia” de Jorge Silva Melo foi um dos “divertimentos” lidos em 2007 em Mecenas, Mecenas, evento onde se teatralizaram as relações entre mecenas e artistas, casais eternamente condenados à suspeição e ao amor. Numa noite do Inverno de 1975, uma criada anuncia a visita de Buñuel ao palacete de Hyères, onde ainda vive o conde de Noailles, oportunidade para rememorar os loucos anos 20 e o seu perfume de libertinagem sexual e artística. Mas as jóias de família já se foram, as lâmpadas do lustre fundiram-se, a gripe surrealista deu lugar ao colesterol. Para que serve a arte, e o dinheiro? A resposta, provocatória, surge numa cantiga/apêndice desta Fala da criada dos Noailles que no fim de contas vamos descobrir chamar-se também Séverine numa noite do Inverno de 1975 em Hyères: “A arte não serve para nada. Só para gastar dinheiro”.

Kommentare

  1. Obrigada pela sugestão, Teresa =)

    E antes de saber se a arte serve ou não para gastar dinheiro, pensemos que nesta vida nada se consegue sem "pagar" algo em troca.
    E a arte parece me um bom motivo pelo qual se abram os cordões à bolsa, nao concorda, Teresa?

    AntwortenLöschen
  2. Quem me dera a mim, Teresa, poder ir a um casamento visto que nunca fui a nenhum.
    O que imagino de um casamento é baseado em revistas e filmes.
    Aproveite porque é a única vez que vai ser a mãe do noivo =)

    AntwortenLöschen
  3. Encha-se de alegria e faça o jeitinho aos noivos e compre uma roupa muito chique! Aposto que a festa é digna desse esforço.
    E se quer seguir a tendencia, opte por um estampado leopardo num acessório ou pelas cores da estação. =)

    AntwortenLöschen
  4. Quando li esta frase pensei: "A Teresa só pode estar a brincar!" Mas pronto, lendo o texto já faz mais sentido... :)

    Era este texto que no outro dia ia comentar e só me deixou pôr a palavra quando e mainada! Enfim, parece que agora já voltou ao normal...

    Beijocas!

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen

Beliebte Posts aus diesem Blog

Jo Nesbø: Ciúmes

Pinceladas selvagens