Quem não vota não tem direito a protestar‼


Kommentare

  1. Infelizmente quem mais protesta não vai votar!
    Terminam normalmente os seus protestos, dizendo:
    - Por essas e por outras é que eu não voto!

    Abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Abstenção é a doença infantil dos portugueses‼

      Löschen
  2. Pois eu sempre votei, nunca vivi fora do meu país, aguentei as voltas e reviravoltas dos tempos conturbados pós Revolução, o apertar do cinto da crise e nunca fui dada a protestos de rua ruidosos...a minha arma de defesa é o voto!!
    Vamos ver se desta vez isto vai...ou racha!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Embora não tencione regressar e o meu voto só dê voz aos emigrantes, sinto SEMPRE que votar é o meu dever cívico‼‼

      Löschen
  3. Antworten
    1. Protestar é um direito constitucional!!
      VOTAR é o dever de todo o cidadão livre!!

      Löschen
  4. Voto sempre. Não entendo (nem mesmo por desencanto) os eleitores que não exercem o seu direito, que não cumprem o seu dever.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A abstenção foi de 45,5%. Maior que em 2015 (44,1%) mas longe das previsões das sondagens.

      Löschen
  5. e a abstenção continua com valores vergonhosos para um país que se diz democrata.

    AntwortenLöschen
  6. Isto só se resolve com a obrigatoriedade (a exemplo da Bélgica). Com gente que não sabe aproveitar a liberdade nem viver em democracia, tem que ser a "doer".

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Sou contra a obrigatoriedade como na Bélgica, facto que eu não conhecia!!! Quero um povo consciente do seus deveres como cidadão livre!!!

      Löschen
    2. Ai o Joaquim Ramos prega a Liberdade e a Democracia... e quer OBRIGAR coercivamente as pessoas a votar!?? 😃
      Mas isso é um contrassenso!
      Não sou obviamente a favor da obrigatoriedade do voto... mas infelizmente os esforços que têm sido feitos para educar para a cidadania não têm sido suficientes.

      Löschen
    3. Não fiquei surpreendida, nem com a vitória do PS, nem com a falta de eleitores. Grande surpresa da noite, a eleição do deputado da iniciativa liberal, um partido do Norte (eixo Porto-Braga)‼‼

      Löschen
    4. Do que estive a ver ontem à noite dos resultados eleitorais, julgo que foi precisamente no distrito de Braga que se registou a maior taxa de participação nas eleições legislativas deste ano.

      Löschen
    5. Foi precisamente o distrito de Braga que evitou a anunciada morte da Direita‼

      Löschen
  7. Não conhecia a questão da Bélgica, acima referida pelo Senhor Joaquim Ramos. Ia sair-me um "em Democracia, há o direito e o dever de escolha e deve ser dado também a opção de viver sem escolha" quando me "caiu a ficha". Países como a Bélgica, viveram outras realidades na guerra e é, talvez, a fórmula que encontraram para evitar voltar a um tal "local". Ainda assim... Quem vota, não conseguiu evitar que um partido da qualidade e pensamentos do chega, tenha, neste momento, representação parlamentar. Não o vejo como um partido de extrema direita, tão-só a representação de uma parcela da nossa sociedade que encontrou na liberdade de expressão um veículo para a sua má formação, a mesma liberdade de expressão que hão de tirar aos outros se um dia chegarem ao poder...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A respeito do CHEGA, li algures que os locais onde teve mais votos são onde existem "em maior escala" comunidades de etnia cigana. Os argumentos do CHEGA foram acolhidos por quem convive de perto com certas realidades. AQUI, é a mesma coisa: quem convive de perto com "certas realidades" vota AFD.

      Löschen
  8. Infelizmente, parece-me um partido com grande potencial de crescimento

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Faço votos para que a teu prognóstico esteja absolutamente errado, Sam‼ E que o André Ventura e o seu partido não deixe rastros na história do nosso país‼

      Löschen
  9. Quando li o comentário de Joaquim Ramos a minha primeira reação foi concordar com ele. Algumas sociedades necessitam de uma “orientação” mais precisa. Não conhecia o caso da Bélgica nem as razões por que implementaram a obrigatoriedade de voto. Contrassenso? Talvez...
    Votar é um privilégio dos cidadãos que vivem em democracias, é um dever cívico que todos devem querer exercer.
    Mas fiquei a pensar: fazer com que todos votem produzirá melhores resultados para o bem da população em geral?

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Embora o direito de voto seja para mim sagrado, não acredito, que fazer com que todos votem produzirá melhores resultados para o bem da população em geral!!

      Löschen

Kommentar veröffentlichen