Brisa em setembro, longe da praia

  
Brisa lê, no jardim, distraída e branca, a «Lenda do Sultão Ali-ben-Usum de Quasiaibnalkuz», que sentado na câmara forte do Tesouro, olhava com ar satisfeito doze grandes sacolas de couro enfileiradas ao longo da parede. As sacolas continham graúdas moedas de prata que constituíam os tributos arrecadados pelos seus emissários nas dozes províncias por ele governadas. 
De repente, Brisa ouve vozes.
Não, não são vozes vindas do jardim vizinho. 
São vozes interiores. Vozes do passado.
  Brisa escuta, então, a languidez dos tempos mortos de Verão à mistura com o mar e o sol, a sombra das árvores, o sal das dunas, as marés. 
  Quando Brisa agarrou o Verão nas mãos como um fruto proibido e delicioso.
Um Verão de descoberta do seu corpo de mulher.


Desafio lançado por Marta Vinhais do blogue   
Com Amor 
com as seguintes regras:
1° Poema ou prosa
  2° A ser publicado no vosso blogue
 3° Tema a vosso gosto 
4° Obrigatoriamente terá que ter uma destas palavras: lenda, brisa e voz.

 Descobrir, descobri o desafio AQUI    

Kommentare

  1. Linda a tua prosa...
    Obrigado, obrigado mesmo!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. És sempre tão gentil com as tuas amigas virtuais ⁉

      Löschen
  2. Gostei desta "Brisa" num bonito texto em louvor a um sonho de Mulher.

    Como só referes uma das três palavras 'requisito' por certo darás continuidade à narrativa.

    Aguardarei para ler, com todo o interesse.

    Parabéns. :)

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Ainda te lembras dos desafios de escrita do nosso amigo Carlos⁉

      Löschen
  3. Desculpa, Teresa, só agora me apercebi que a «Brisa» lê a «Lenda» do Sultão, quando ouve a «Voz». Muito bem!

    AntwortenLöschen
  4. Olhem bem o que pode acontecer num acto de leitura...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. No acto de leitura não aconteceu absolutamente nada‼ As regras do desafio é que tinham de ser seguidas à risca‼

      Löschen
    2. mas afinal a dita Brisa não estava a ler o livro do sultão quando ouviu vozes interiores... (está a Teresa certa de que a garota estava apenas a ler e não bebia nada)?!

      Löschen
    3. A autora é que bebeu uma garrafa de Absyntho antes de começar a escrever o texto‼

      Löschen
  5. Um sonho escrito na brisa...
    Lindo...
    Obrigada por ter aceite o meu desafio; gostei muito.
    Beijos e abraços
    Marta

    AntwortenLöschen
  6. Troco facilmente a minha imaginação por palavras tão belas... gosto tanto de uma escrita plena de poesia, sentida e cativante pela rara beleza. Isto sim, é literatura...

    Muitos beijinhos e um bom Domingo

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Quando o nome de uma mulher é BRISA, a sua escrita é obrigatóriamente poética‼Quando uma mulher se chama Teresa, prefere então, textos brisantes e actuais como os teus, Sam‼

      Löschen
  7. Gostei desta brisa que sopra para um final bem poético!

    Abraço

    AntwortenLöschen
  8. Uma bela história com todos os requisitos do desfio... :)

    AntwortenLöschen
  9. Antworten
    1. Nos desafios do Carlos estava SEMPRE inspirada‼ Já não te lembras⁉

      Löschen
  10. Antworten
    1. Chapelada de aba larga para a loira na jaula com o leão 🦁

      Löschen
  11. Muito boa participação. Apenas um senão, a brisa deste Setembro está escaldante :))

    Hoje:-Numa saudade que supera as maiores ousadias. [ Poetizando e Encantando]

    Bjos
    Votos de uma óptima noite

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Brisa é nome da mulher distraída e branca‼
      Não conheces o livro infantil "Brisa na Janela"⁉

      Boa noite com as maiores ousadias 🍸

      Löschen

    2. Conheço centenas de livros infantis, mas este não conhecia. Gostaria de o ler.
      Acabei de ler a sinopse.

      Löschen
    3. A ideia de chamar à minha heroína Brisa vem deste conto encantador‼

      Löschen
  12. Postagem que classifico de maravilhosa. Gostei do nome Brisa. E por vezes que bem que sabe uma leve e sedutora brisa nos "atropelar" pelos quentes tempos.

    Cumprimentos

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Já tinha saudades do teu charme, Nuno Filipe‼
      Brisa é um nome de origem sueca e significa vento‼

      Saudações de um Düsseldorf com ventos fortes 💙

      Löschen
  13. Vida de uma Brisa:

    - Ó Brisa, anda cá à mãe!

    Brisazinha do meu coração, amo-te à loucura, diz que sim. Não vivo sem o teu sôpro suave e perfumado.

    Qual Brisa, qual carapuça, és um fedor que me parou à porta e me convenceu - sei lá porquê, devia estar maluco e avariado do nariz - ser odor florido. Brisa!...Tchééé..
    e depois
    Aqui jaz Brisa da Silva.

    Acrescento: é um nome e tanto. Havendo filha, neta, sobrinha desnomeada...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Eis AQUI a participação da bea para o desafio da Marta Vinhais, mas sem "sultão" e sem "voz"‼‼

      Löschen

Kommentar veröffentlichen