89ª Feira do Livro de Lisboa | Deus Me Livro


Não consta que se vá tentar bater qualquer recorde do Guiness mas, a julgar pelas aparências, a 89ª Feira do Livro de Lisboa, que arranca hoje – abertura às 12h30 – no Parque Eduardo VII e se vai estender no calendário até 16 de Junho, tem tudo para bater os 492 mil visitantes da edição de 2018.
No que toca a pavilhões, este ano o número chega aos 328 — um recorde —, num total de 138 participantes — 25 deles estreantes — e 636 editoras e chancelas. O espaço de Feira foi alargado em dois mil metros quadrados, com muitas zonas verdes e um espaço que servirá, maioritariamente, a novos participantes como a livraria Ler Devagar, a Fundação EDP, o Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia (MAAT) ou a Fundação Serralves.
Em alta prometem estar também as “praças editoriais”, lugares que juntam pavilhões de editoras e chancelas do mesmo grupo editorial. Depois da Editorial Presença, da 20|20, da Leya e da Porto Editora, é agora a vez da Relógio d`Água e da Almedina. 
Aproveitando o embalo ambiental, o gradeamento será removido da zona central do relvado, onde vão aparecer “zonas ‘lounge'” com espreguiçadeiras. Serão também disponibilizados sacos de papel reutilizáveis, numa parceria com a The Navigator Company que vai distribuir cerca de 60 mil sacos de papel. 
Um embalo que se estenderá à área da restauração, com a utilização de utensílios descartáveis biodegradáveis e, em termos globais, com a substituição dos habituais mil metros quadrados de alcatifa por piso reciclável, ao estilo dos parques infantis, que implica a utilização de 1800 pneus reciclados.
A Hora H, uma das mais esperadas do evento, vai funcionar de segunda a quinta-feira, na última hora da feira — entre as 21h00 e as 22h00.
Para quem esteja interessado em pegar em alguns dos seus livros e fazer doações, a iniciativa “Doe os seus livros” promete entregá-los a crianças e jovens de várias instituições de solidariedade social.
No meio de tanta oferta, aconselha-se uma espreitadela diária ao site do festival.

Kommentare

  1. Já lá não vou desde 2014, este ano queria voltar!

    Abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Embora eu deteste multidões, gosto de visitar feiras do livro.

      Se voltares à Feira do Livro de Lisboa, escreve sobre tema:-*

      Löschen
  2. Tenho que passar por lá.
    Küsse, Teresa.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Gostaria muito de saber como foi essa tua passagem por lá, António.

      Ich küsse dich zärtlich:-*

      Löschen
  3. É sempre um evento imperdível - ainda que nunca vá à de Lisboa :p

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Nunca tive a oportunidade de visitar a Feira do Livro de Lisboa. Quando me encontro no Porto na altura da Feira do Livro nunca falto:-*

      Löschen
  4. "...vão aparecer “zonas ‘lounge'” com espreguiçadeiras."
    Haverá, então, espaço para momentos zen
    Mesmo que não se venda muito
    Será um movimentado espaço lúdico

    e antigamente havia uma livraria
    a cada esquina,
    hoje em dia a história é bem diferente.
    Segundo a base de dados do Ministério da Cultura,
    uma em cada cinco livrarias nacionais já não existe.
    Além destes números, daquelas que ainda funcionam
    apenas um terço cumpre os requisitos
    para ser livraria.

    Não advirá daí mal o Mundo
    Por exemplo, o meu livro
    a Bertrand (que já fechou) vendeu poucochinho
    a tabacaria cá do bairro vendeu muito

    Agora só tenho em PDF
    Serve?

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. AQUI, o fechamento das livrarias é o prato do dia, contudo, as Feiras do Livro de Frankfurt e de Leipzig são eventos importantíssimos para a expansão da literatura, quer nacional, quer mundial.

      Löschen
  5. Com tanta casinada aqui em Macau não há um que se lembra de, nos seus imensos espaços não jogo, realizar uma feira do livro. Pobreza de espírito.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Isso quer dizer que aí, a jogatina é mais amada do que a leitura. Uma cultura um tanto insólita.

      Hoje, aqui, é o Dia do Pai, que é festejado de uma forma um tanto insólita para outras culturas.

      Aceitar outras culturas significa tolerância, não é verdade, Pedro?!

      Löschen
  6. Bom dia. Muito bem. Que aproveite quem puder...:))

    Hoje:-Amanhecer, na solidão dum olhar.

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta-Feira

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Os amantes da literatura que vivem em Lisboa e arredores aproveitam, penso eu.

      AQUI é feriado e Dia do Pai:-*

      Löschen
  7. Pois eu que também não sou de Lisboa, mas estou mais perto que a Teresa, hei-de passar por lá como é hábito.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Gostaria de ler as suas impressões sobre a Feira do Livro de Lisboa 2019.

      Löschen
  8. Gostava de poder visitar a de Lisboa... Aqui no Porto é muito mais pequena, mas bonita, nos Jardins do Palácio. Não me canso de lá ir :)
    Beijinhos

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A próxima Feira do Livro do PORTO acontece entre 6 a 22 de Setembro nos belos jardins do Palácio de Cristal.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen