Convite


Enviado por Salvato Teles de Menezes através de e-mail 

A luz. Sempre a luz. Foi ela que o motivou a iniciar esta viagem.A curiosidade fez com que a perseguisse, a estudasse, a manipulasse e fizesse dela companheira de aventuras. Durante um par de anos, fotografou à boleia daquela que era a luz perfeita.Mas o tempo muda sempre a vontade dos insatisfeitos. Quis então explorar a luz natural e usou a que lhe entrava livremente pelo próprio estúdio. O essencial do RAW foi mantido, introduzindo apenas dois novos elementos: a luz natural e a máquina fotográfica como um elemento acrescido na busca da descontração.A procura pelo lado intimista deu origem ao Cru.Conseguiu, através de alguma encenação esse resultado.Explorou a espontaneidade da utilização do talco, o creme e o fumo, onde o branco sobressai numa atmosfera propositadamente mais sombria.Saiu do escuro para abrir as portas a DENIM.Uma vez mais, é a luz que orienta as ideias. A passagem do Verão oferece uma claridade especial no estúdio que não passou despercebida ao olhar do fotógrafo, trazendo uma frescura inesperada onde todo o decor acabou por se compor. Pela proximidade com a essência de RAW , o conceito #NoOneCanJudgeMe da marca italiana Intimissimi faz surgir o interesse em desenvolver um projecto conjunto.. O mote mantém-se mas com um novo elemento - a lingerie.A cor surge com a curiosidade. Dá-se pelo espírito de insatisfação natural do artista, pelo desejo de criação. A cor trouxe uma alegria e uma leveza não encontradas até então.
O ano de 2004 marcou a sua saída da Ar.Co, aquela que foi a sua casa de aprendizagem, criação e aperfeiçoamento fotográfico. Assim que se formou, a sua fotografia comercial evoluiu, publicando as primeiras capas de revista e editoriais de moda. A paixão artística fazia-lhe falta, pelo que se dedicou à criação de projectos pessoais. Em 2010 inicia o primeiro RAW, marcando assim o começo de uma década dedicada a esta forma de fotografar - livre de pressupostos, ideias pré-concebidas e focada na beleza natural do ser-humano. Em 2013 cria o segundo projecto RAW, desta vez com luz natural. Contudo, a curiosidade e a ambição fazem-no rumar à Índia, onde esteve seis meses a dedicar- se a um trabalho comercial. Foi nesse ano de 2014 que deu o primeiro passo internacional, com as publicações indianas Harper's Bazaar e GQ. Regressa a Portugal para continuar os seus projectos pessoais e em 2015 inicia aquele que seria o seu terceiro projecto - CRU - apresentando a primeira exposição a solo em 2017. Nesse mesmo ano, em sequência à exposição e devido às exigências do meio artístico, uma nova ideia surge para o seu quarto projecto, Denim. No decorrer do ano de 2018 conquista as 100 capas publicadas e a sua parceria com os projectos RAW e a marca italiana - #NoOneCanJudgeMe by Intimissimi.

Kommentare

  1. Há gente assim
    E é sabido que uma imagem vale mais que mil palavras
    Mas caso se trate de palavras sábias
    fico dividido

    Montei cinco painéis
    Com imagens e palavras
    Da negrura à luz
    Até aquela madrugada esperada
    daquele dia inicial inteiro e limpo

    Também te convido

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Aceito o teu convite, camarada Rogério, embora os cravos vermelhos já estejam murchos há muito tempo.

      Löschen
  2. E de boleia em boleia, a sua luz foi-se construindo!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Ontem à noite, de golo em golo, brilhou o Estádio da Luz.
      Um pouquinho de inveja, não é verdade, Andreia?

      Löschen
  3. Pois a conversa está muito boa, mas desconheço a obra do senhor. E como se chama o rapaz?

    AntwortenLöschen
  4. Antworten
    1. Para mim também, Pedro, embora menos longe do que Macau.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen