O Domingo das Mães


«Estava-se em março de 1924. Não era junho, mas parecia ser um dia de junho. E devia passar um pouco do meio-dia. Uma janela estava escancarada, e ele andava despido, pelo quarto cheio de sol, tão descontraído como qualquer animal nu. Era o seu quarto, não era? Ali podia fazer o que lhe apetecesse. Era óbvio que podia. E ela nunca estivera antes naquele quarto, e nunca mais voltaria a estar.
E também estava nua.  
30 de março de 1924. Há muito tempo. As sombras do gradeado da janela deslizaram sobre ele, como folhagem. Depois de tirar de cima da cómoda a cigarreira, o isqueiro e um pequeno cinzeiro de prata, ele virou-se, e ali, sob o ninho de pelos escuros e totalmente banhados pelos raios do Sol, encontrava-se o seu pénis e os seus testílos, meros apêndices flácidos e ainda pegajosos. Podia olhar para eles se quisesse, ele não se importava.» (p.13)

30 de Março de 1924. Era domingo. O domingo conhecido como o Dia da Mãe, em Inglaterra, um dia em que as empregadas domésticas regressam a casa para visitar as suas famílias. Mas Jane Fairchild, de 22 anos, é orfã e passa esse domingo, naquela época, o chamado Mothering Sunday, de modo diferente.
 Encontra-se com Paul Sheringham, o jovem herdeiro de uma propriedade vizinha. Jane e Paul mantêm uma relação secreta durante quase sete anos, contudo, ele irá casar em breve com uma rapariga da sua condição social. Os dois jovens fazem amor pela última vez e, ao despedirem-se, sucede algo inesperado que muda para sempre a vida de Jane.

 «Uma espécie de Cinderela feminista... inquietante... um romance com uma nova intensidade emocional.»
The New York Times Book Review

Kommentare

  1. "O seu pénis e os seus testículos".
    Começou cedo a relação dos dois, ela teria uns 15, 16...em data tão atrasada, com os preconceitos da época e as restrições femininas, soa quase a impossível. Romances de cinderelas, feministas ou não, desinteressam-me.
    Bom Domingo:).

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Ao deixar Jane banquetear os olhos no corpo nu do amante após a relação sexual é, na minha opinião, uma demonstração da maturidade do autor premiado com o Booker Prize.

      Antigamente, os “meninos de família” descobriam na adolescência os mistérios do sexo com as criadas da família.

      Nos anos que se seguem, Jane desenvolve o seu interesse pela leitura e vai trabalhar numa livraria em Oxford, acabando por se tornar uma romancista de sucesso, daí ela ser uma espécie de Cinderela feminista.

      Um domingo para descansar. E o seu domingo, bea?

      Löschen
    2. O meu domingo foi para matar saudades de outros que tive e agora é quase raro ter. Foi bom:).

      Löschen
    3. Uma resposta um pouco enigmática, bea.
      O que interessa é que tenha sido um bom domingo.

      Löschen
  2. Fiquei entusiasmada e curiosa...
    bjs e boa semana Teresa.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O escritor britânico Graham Swift aborda no seu último romance "Mothering Sunday" de 2016, um amor impossível entre uma orfã e um rapaz da classe alta em 1924, uma história que trata da busca pela identidade pessoal e o poder da literatura. Uma leitura impregnada de sensualidade, paixão, emoção.
      Aposto que vais gostar, papoila.

      Löschen
  3. Mais uma sugestão que registo com todo o agrado.
    Boa semana

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. É mais uma opinião do que uma sugestão, Pedro.
      Uma leitura fascinante: elegante e subversiva.

      Löschen
  4. Nada de enigmática, os meus filhos visitaram-me :).

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Pensei isso mesmo.
      Os meus "cactos" não me visitam, eles estão sempre presentes.
      Boa semana, bea.

      Löschen
  5. Confesso que não conhecia, mas fiquei bastante curiosa :)

    r: Sim, isso é verdade, há sempre uma primeira vez para tudo
    Obrigada e igualmente*

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. "Mothering Sunday" é um romance sobre uma mulher que segue o seu próprio caminho, inserido numa época, em que o Movimento Feminista Britânico está em marcha. Um romance curto mas poderoso.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen