Solidariedade com São Petersburgo


Após o atentado em São Petersburgo, o Portão de Brandemburgo não foi iluminado com as cores russas, como se fizera noutros ataques terroristas.
As vítimas russas do terrorismo merecem a nossa simpatia e solidariedade tanto como as vítimas de ataques islâmicos em Orlando, Paris, Bruxelas, Londres, Berlim, Nice, Istambul e aqueles em Iraque, Nigéria, Quênia e Paquistão.
O Palácio da Cultura em Dresden foi iluminado na terça-feira com as cores da bandeira russa.

Kommentare

  1. Como tantos outros países onde o terror passa ao lado.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Os russos também merecem a nossa solidariedade, António, portanto, foi um erro que o Portão de Brandemburgo não tenha sido iluminado com as cores russas – sim, foi até uma falta de sensibilidade e bom senso.

      Löschen
  2. Terrorismo é terrorismo. Onde quer que se manifeste é de lamentar. E não se lamentam mais umas mortes que outras. As vítimas sofrem-no do mesmo modo: leva-lhes a vida

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A Alemanha tem o dever não só moral como político de mostrar solidariedade às vítimas do terrorismo na Rússia, se não quiser ser considerada como hipócrita.

      Löschen
    2. A Palavra vítima diz tudo...
      Solidariedade com todos os que sofrem...
      bjs

      Löschen
    3. Desde a crise surgida nos últimos anos entre o Ocidente e a Rússia — devido à ocupação da península ucraniana da Crimeia e às políticas agressivas em Donbass — a Alemanha insiste que rejeita a política do Kremlin, mas o povo russo merece a nossa solidariedade.

      Löschen
  3. Terror é condenável onde quer que aconteça

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Já que é praxe iluminar marcos nacionais com as cores do lugar onde ocorreu o ataque, foi um acto de desprezo para o povo russo, que o Portão de Brandenburgo não tenha sido iluminado..

      Löschen

Kommentar veröffentlichen