NÃO TE AMO

Não te amo, quero-te: o amar vem d'alma.
E eu n'alma --- tenho a calma,
A calma --- do jazigo.
Ai! não te amo, não.

Não te amo, quero-te: o amor é vida.
E a vida --- nem sentida
A trago eu já comigo.
Ai, não te amo, não!

Ai! não te amo, não; e só te quero
De um querer bruto e fero
Que o sangue me devora,
Não chega ao coração.

Não te amo. És bela; e eu não te amo, ó bela.
Quem ama a aziaga estrela
Que lhe luz na má hora
Da sua perdição?

E quero-te, e não te amo, que é forçado,
De mau feitiço azado
Este indigno furor.
Mas oh! não te amo, não.

E infame sou, porque te quero; e tanto
Que de mim tenho espanto,
De ti medo e terror...
Mas amar!... não te amo, não.

Almeida Garrett

Kommentare

  1. Este Almeida Garrett, neste poema, saiu-me uma "boa bisca" ! :)
    Ele quer a miúda mas não a ama ! (?)... Mau mau ! ... Então que tipo de desejo é esse ? ... rsrs ... Eu sei o que ele quer ! :))
    Olha ofereço-to :
    file:///C:/Users/Rui%20Esp%C3%ADrito%20Santo/Downloads/portoeditora_garrett_folcaidas.pdf

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Um desafio sobre a poesia portuguesa era uma bela alternativa. Nós, portugueses, não somos um país de pintores famosos como a nossa vizinha, a Espanha. Somos sim, um país de grandes poetas.

      Não encontrei o link, Rui.

      Löschen
    2. Neste link, abre o "Folhas Caídas". Este poema é o XXI - Pag. 40
      Tens aí o livro completo !

      https://www.google.pt/search?q=portoeditora_garrett_folcaidas.pdf&oq=portoeditora_garrett_folcaidas.pdf&aqs=chrome..69i57j69i60.2388j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8#q=porto+editora+garrett+folhas+caidas.pdf&*

      E está a ver como seria difícil criar um desafio com textos ?... É que através de uma frase do texto podemos descobrir logo do que se trata ! :))) ... Seria muito fácil ! :))

      Löschen
    3. Embora tenha 3 exemplares de "Folhas Caídas", agradeço o link, que desta vez logo encontrei.

      É possível um desafio com poemas de poetisas/poetas desconhecidos. Conhecias o poema que publiquei hoje de uma poetisa angolana?

      Löschen
    4. Não conhecia, Teresa, mas sobre os desafios, estás a ver que bastaria eu escrever no Google "A alma é com a lavra", para saber logo tudo sobre a obra !
      Ora experimenta .
      https://www.google.pt/search?q=A+alma+%C3%A9+como+como+a+lavra+Quando+as+nossas+m%C3%A3os+voltam+a+desfiar&oq=A+alma+%C3%A9+como+como+a+lavra+Quando+as+nossas+m%C3%A3os+voltam+a+desfiar&aqs=chrome..69i57j69i64l3.1590j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8#q=A+alma+%C3%A9+como+como+a+lavra+&*

      Por outro lado, se o poeta ou poetisa é completamente desconhecida, também o desafio não faria sentido ! :((

      Löschen
    5. Os pintores do teu último desafio são desconhecidos da maior parte dos portugueses e, mesmo de grande parte dos amigos do bairro, no entanto, o desafio tinha sentido, pois fiquei a conhecê-los. Um desafio sobre poesia tinha o mesmo efeito. Estou saturada de encontrar na blogosfera apenas a poesia de Fernando Pessoa, Luís de Camões ou de Florbela Espanca.

      Löschen
  2. Não te amo, mas...
    Sempre saiu um malandreco este caramelo :)))
    Bfds

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. ... o amar vem d'alma.
      E eu n'alma --- tenho a calma...

      Löschen
  3. Parece-me um querer de amor, mas fica bem em verso a contradição.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Nós, mulheres, compreendemos o poeta.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen