O ganso


Na Alemanha, o mês de Novembro é cinzento, húmido, frio, contudo a época que antecede o Inverno também tem coisas belas a oferecer. 
Neste mês, é tradição reunir a família para comer ganso assado. Conta-se que o São Martinho que não queria ser bispo se escondeu entre os gansos, quando foram buscá-lo, mas as aves delataram o seu esconderijo com seu alarido.
A avó paterna da Ema e da Lurée foi a anfitriã.
 Angela Merkel a caminho do quarto mandato foi o tema da conversa que teve lugar na sala de estar, onde nos esperava café e congnac.
A declaracao de amor do ainda presidente dos Estados Unidos à nossa querida chanceler durante a sua visita em Berlim garantem sucesso à candidata. Angela aproveitou a oportunidade para declarar que está disposta a cooperar com Donald Trump se ele respeitar os nossos valores. 
Os nossos valores?  
Que valores, Angie, que valores?

Kommentare

  1. Engraçada essa tradição, querida Teresa!
    Já que os gansos denunciaram a presença do pobre São Martinho, que não queria saber de grandezas e luxos, chega Novembro e corta-se-lhes o pescoço, para servirem de repasto às famílias.
    É quase como o peru no Dia de Acção de Graças, nos EUA.

    Pois, claro, que Trump tem que respeitar os vossos valores, de povo laborioso e de carácter, ora essa! A tua amiga Angie tem razão; e como o fulano não é de respeitar nada nem ninguém, não vai haver colaboração possível.

    Beijinhos, Teresa.
    Fica bem e sê feliz, nesses convívios familiares, o melhor que podemos levar desta vida!

    AntwortenLöschen
  2. Que linda fotografia e que bela apresentação.
    Adoro, mesas bonitas, toalhas e louças .
    Esperemos que o sr, Trump nos surpreenda pela positiva.
    Bjs

    AntwortenLöschen
  3. Essa pergunta terá que ser respondida por Angela Merkel, Teresa

    AntwortenLöschen
  4. Essa é uma boa pergunta, especialmente se ela usou o possessivo "nossos"... :)

    Beijocas

    ps - nunca provei ganso!

    AntwortenLöschen
  5. Será que se lembra de mim? Ao fim de tantos anos... Como está? Suponho que teria sido a seu pedido que em certo Natal lhe enviei um pequeno conto que gostaria agora de ler e recordar. E talvez publicar. Alguma coisa me fez lembrar esse conto que provavelmente não tem valor nenhum mas...gostaria de me certificar disso. Foi consigo? Por sua sugestão? Se me pudesse dizer alguma coisa, ficava-lhe muito grata.
    Um abraço
    Zilda Cardoso

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen