decisão dos britânicos


O referendo no Reino Unido terminou com a vitória do Brexit e a saída do Reino Unido da União Europeia.  
 O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, responsável pelo referendo do Brexit, anunciou na manhã desta sexta-feira (24/06) que o Partido Conservador terá outro primeiro-ministro em Outubro. 
★★★
 A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, lamentou o resultado do referendo sobre a retirada do Reino Unido da União Europeia, e pediu aos países-membros calma e prudência ao analisar a situação, a fim de evitarem decisões que causem mais divisão.
★★★
 O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que o resultado do referendo no Reino Unido reflete a insatisfação com a migração e as preocupações sobre segurança. Disse ainda que Brexit não terá influência sobre sanções europeias contra a Rússia e prometeu tentar minimizar os efeitos da saída do país do bloco europeu na economia russa.

Kommentare

  1. Tenho para mim que este vai ser o princípio do fim da União Europeia. Mas vamos ver... ;)

    Beijocas

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O efeito dominó noutros países eurocépticos e o aumento da influência de forças nacionalistas são as principais ameaças às instituições que pretendem ter espaço dentro da União Europeia.

      Beijinhos e bom fim de semana!

      Löschen
  2. Creio ser sensato não fazer grandes comentários enquanto não se perceber bem a coisa.
    Há uma coisa que, de todo, não percebo: James Cameron patrocina o referendo e depois pede a demissão?

    Beijinho, Teresa.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Eu não me atrevo a fazer nem grandes nem pequenos comentários, Observador, porém não esqueço nunca que a ideia de uma União Europeia foi uma ideia de paz.

      David Cameron sai após a derrota no referendo porque não pode conduzir o Reino Unido à saída da União Europeia tendo votado a favor da permanência.

      Votarias SIM para Portugal sair do euro?

      Beijinho e bom fim de semana.

      Löschen
  3. Teresa
    Eu sei o que a Rainha pensa!

    mais ou menos, claro!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A Rainha não tem voto na matéria.

      Concordas com o líder ultranacionalista Vojislav Seselj, da Sérvia, que disse que os Ingleses enfiaram uma estaca de madeira no coração do cadáver da UE"?

      Ou mais precisamente: Votarias SIM para Portugal sair da União Europeia?

      Löschen
  4. Teresinhamiga

    Aposto que nenhum (ou quase) dos "poliqueiros" que hoje mandam na (des)União Europeia será capaz de a entender e muito menos tirar as conclusões do abalo chamado Brexit. O povo diz Aprender até morrer mas esta gentinha não aprende nada com a saída do Reino Unido (?) da (des)União Europeia.

    Para mim (e para muita gente mais) o Brexit foi o maior tsunami que se verificou na política europeia desde o COMECON, para não falar na II Guerra. E face à vitória do NÃO agora anda um alvoroço em Berlim, Paris, Bruxelas et aliud que me faz recordar o nosso Na praia da Nazaré, pois então, vai um grande burburinho, as senhoras de roupão e o D. Fuas de Roupinho.

    Cá por mim se houvesse em Portugal um referendo sobre o tema optaria pelo PORTEXIT! A Europa dos Senhores Schuman e Monnet (atraiçoados) agora não me merece qualquer garantia de que aprenda com o Brexit. Todos querem ficar no poleiro. Ninguém quer assumir os erros que cometeram. Ninguém é culpado de termos esta Europa velha, decrépita e a cair de podre.

    A (des)União Europeia está com MEDO! Tem medo do efeito Dominó, tem medo de perder os privilégios e as mordomias, tem medo da Escócia, do País de Gales, da Catalunha, do País Basco e de outros que tais. Se o Brexit ganhou a culpada é a triste (des)União Europeia.

    Eu fui um europeísta convicto que até andei por Portugal a explicar às pessoas o que era a nova moeda única e a advertir sobretudo os idosos como deveriam usa-la e que não fossem enganados pelos burlões. E a primeira falsificação de notas foi em… Portugal.

    Mas hoje já o não sou mais. Esta Europa já não é a minha, muito menos minha!

    kleine Käse

    Leãozão

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Segundo as estimativas, 64% dos jovens entre 18 e 24 anos queriam o Bremain, enquanto 58% dos cidadãos acima de 65 anos preferiam o Brexit. Aqueles que teriam de viver mais tempo com a decisão tomada no referendo preferem a permanência na UE, daí a indignação de tantos jovens britânicos.

      Se eu não tivesse um pé dentro de Portugal, queria o DM de volta.

      Löschen
  5. Estava a pensar que o resultado seria quererem ficar...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Mais de 1 milhão de britânicos já assinaram uma petição online pedindo ao Parlamento a realização de um segundo referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia (UE), depois da vitória do Brexit na consulta realizada nesta quinta-feira (23/06).

      Löschen

Kommentar veröffentlichen