BEIJO PARA O FUTURO.


Não queria chorar, juro que não queria chorar!
Mas choro; e tive que esperar um bom bocado até conseguir escrever!
Este final de vida até foi um final feliz, mas a razão principal do meu pranto, foi a recordação dos beijos! Não dos que recebi em criança, já que ninguém na minha família, tinha o hábito de beijar e abraçar. Antigamente o contacto físico era quase como algo impróprio.
A lembrança dos beijos que me fizeram chorar, foi a dos que dei ao meu primeiro neto!
Criei dois filhos, sempre afobada em trabalho e canseiras, dei-lhe colo, abraços, beijos e todo o carinho que tinha para dar.
O tempo foi passando e a manifestação de afectos rareando. Havia abraços e beijos, mas já nada como quando eram pequenos.
Quando nasceu o meu neto e senti de novo toda a emoção de ter um bebé nos braços, foi uma dádiva do Céu. tanto mais que fui eu que o criei dos 4 meses aos 
4 anos.
Ah, os beijos que eu dei naquelas bochechas rosadas! Costumo dizer que lhe dei muito de mim, mas o bem que ele me fez foi infinitamente superior ao que dei.
E, foram esses, os últimos beijos carinhosos da minha vida e serão o melhor que levarei quando for.
E, agora, que já me perdi, a falar de uns beijos que não são os teus, já não posso voltar atrás — deste meu devaneio. A culpa é do valor que os beijos têm, na vida de quem precisa de um BEIJO PARA O FUTURO.
Não os guardei numa caixa, mas acho que o meu coração é um cofre sagrado, onde levarei todos os beijos que me deram e eu dei! 
Também quero partir com um sorriso igual ao do homem que guardou o beijo da sua Mãe!

Kommentare

  1. A nossa amiga Janita tem uma sensibilidade muito especial e um modo de se exprimir que é impossível ficar indiferente!
    Parabéns...

    Beijinhos para as duas
    (^^)

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Um texto com um ponto de partida sensível, onde não falta uma avó revigorante.

      Parabéns para a nossa querida JANITA.

      Beijinhos musicais para ti, AFRODITE. Esta noite vais assistir à semifinale do Eurovision Song Contest 2016, não é verdade?

      Löschen
    2. Verdade sim :))
      A RTP só pode transmitir em diferido, duas horas depois do início... mas eu planeio ver em directo através da Net.

      Beijinhos com muita música e alegria!
      (hoje ando feliz) :))

      Löschen
    3. Ontem, terça-feira, assisti à semifinal do Eurovision Song Contest, transmitido em direto num canal de televisão, a partir das 21h (hora alemã).

      Também ando contente, AFRODITE, na quinta-feira, 12 de Maio, regressa o humorista alemão Jan Böhmermann à TV, depois da sátira ao presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan.

      Löschen
  2. Amiga, Teresa.

    Estive aqui, escrevi, escrevi e quando dei conta tinha a internet desligada.
    Estava escrito que nada do que disse seria para ficar...

    Aquilo que vou deixar é o facto de me sentir um pouco atordoada. Estava muito longe de pensar que ao deixar falar o coração nessa memória tão significativa para mim, iria ter honras de um post no teu blog, Teresa.
    Sem mais conseguir dizer, abraço-te com carinho e agradeço também à Afrodite as suas palavras.

    Um beijinho para ambas! :)

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Não hesito em considerar o teu texto de grande beleza, cuja leitura se me afigura dever irresistívelmente prender a atenção dos leitores desde as primeiras até às últimas palavras.

      JANITA, recebe, como penhor da minha gratidão, um beijinho de ternura.

      Löschen
  3. Janita!!!! Que bela surpresa! Fiquei emocionada.
    : )

    AntwortenLöschen
  4. Tinha lido o comentário da Janita.
    Sem palavras porque se afiguram desnecessárias.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O amor de uma avó é ainda o assunto mais susceptível de atrair e pasmar os espíritos, mesmo os mais esclarecidos.

      Löschen
  5. Olha que bonito. E com toda a emoção à flor da pele... Parabéns à Janita pela magnífica prosa e a ti por a reproduzires. :)

    Que o teu tenha sido um dia da mãe muito feliz!

    Abraço (que também nunca fez mal a ninguém)!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A linguagem da JANITA é naturalmente simples e logo adequada a este estilo de "diário íntimo" que o ultrapassa pela constante emotividade literária.

      Um dia da mãe muito feliz — no jardim da minha filha do meio — com temperaturas de Verão.

      Um abraço faz bem a toda a gente, Teté.

      Löschen
  6. Muito bonito. Muito sentido. Mesmo à maneira da Janita!
    Gostei de reler...

    Beijinho.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Mesmo à maneira da Janita — mulher de enorme capacidade de percepção.

      Beijinhos primaveris e os votos de uma maravilhoso fim de semana ❥

      Löschen

Kommentar veröffentlichen