Para ti, onde quer que estejas


«Amamos as nossas mães quase sem o saber e só nos damos conta da profundidade das raízes desse amor no momento da derradeira separação..»  
Guy de Maupassant

Kommentare

  1. Uma frase genial de Guy de Maupassant.
    Abraço, Teresa.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A minha mãe — que nunca se interessou por política — morreu no Dia da Revolução dos Cravos. Não no ano de 1974, mas sim, no ano de 2006.

      Abraço da amiga de longe.

      Löschen
  2. Um abraço forte, para ti, Ematejoca, neste dia de muitas emoções.
    Esteja onde estiver, a tua Mãe saberá que a amas!

    Janita

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Embora os remorsos ainda me prendam ao passado, após dez anos a tentar desatar o nó do luto, sinto-me quase liberta para viver o futuro de uma forma aceitável e feliz.

      Agradeço o teu carinho, Janita, neste dia de emoções fortes.

      Löschen
  3. Guy disse de maneira simples algo que toda a gente sente.

    Paz para tua mãe e um abraço solidário para ti, querida amiga.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Frase verdadeira de tocar o coração.

      Agradeço a tua amizade, querida São.

      Löschen
  4. É possível, mas felizmente acabei de tomar chá com a minha... :)

    Beijocas

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Desculpa, só agora percebi o porquê da evocação neste dia. E entendo que essa saudade ultrapasse em muito a recordação da revolução...

      Abraço amigo!

      Löschen
    2. Que felicidade a tua, querida Teté.

      Como eu gostava de tomar chá com a minha mãe, ou até mesmo, de ver com ela as telenovelas brasileiras que eu detestava e ela tanto amava.

      Abraço-te com amizade.

      Löschen
  5. ~~~
    Com muita amizade,

    grande abraço solidário, querida Teresa.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Grata pelo teu grande abraço solidário, querida Majo.

      Löschen
  6. Que enorme verdade!!
    Um beijinho solidário, minha querida.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A frase de Guy de Maupassant é verdadeira e muito amarga, quando penso o que ela sofreu com a minha vinda para a Alemanha.

      Beijinho também para ti, querida Graça.

      Löschen
  7. Não conhecia esta frase, é muito sábia...
    Beijinho para ti e que este dia te tenha trazido serenidade e esperança.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Já conhecia esta frase de Guy de Maupassant muito antes da minha mãe partir, porém só há dez anos é que a compreendi.

      Beijinho também para ti, querida papoila.

      Löschen
  8. Não sei, mas penso que a fundura das mães se faz sentir desde sempre. Não as descobrimos apenas quando partem de todo.

    Tenho uma amiga a quem a mãe morreu neste dia. E ela diz acerca disso, "a minha mãe ia gostar do dia, foi um bom dia para ser o dela". E concordo.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Sempre soube do amor que tinha à minha mãe, no entanto, abandonei-a — ela nunca me perdoou que eu casasse com um alemão, ou, mais precisamente, que eu vivesse na Alemanha — no momento da derradeira separação senti-me culpada.

      Não sei se a minha mãe ia gostar do dia, penso que não — a Revolução dos Cravos nunca lhe interessou.

      Löschen
  9. Neste fim-de-semana uma amiga perdeu o pai de forma estúpida.
    Um grito de alerta para aqueles que ainda conservam os pais, ainda que longe, para lhes darem atenção e carinho.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Ainda que longe, dei sempre atenção e carinho à minha mãe, só que ela nunca me perdoou que eu casasse com um alemão, ou, mais precisamente, que eu vivesse na Alemanha.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen