Erdowie, Erdowo, Erdoğan


Na edição de 31 de Março do programa, Neo Magazin Royal, uma espécie de late-night-show satírico, Jan Böhmermann recitou um poema sobre Recep Tayyip Erdoğan contendo referências sexuais explícitas e acusações de que o presidente turco reprime minorias e maltrata curdos e cristãos.
 Recep Tayyip Erdoğan apresentou, por meio de um escritório de advocacia, uma queixa contra o humorista Jan Böhmermann por injúria. 
Cerca de 70 artistas e celebridades alemãs publicaram uma carta aberta nesta quarta-feira, na qual pedem que a investigação criminal do humorista Jan Böhmermann seja encerrada imediatamente. Segundo os signatários, a arte e a sátira tem o dever de estimular debates.
 "As discussões sobre Jan Böhmermann e as críticas em relação ao seu poema sobre Erdoğan devem acontecer nas páginas de cultura dos jornais do país e não num tribunal", afirma a carta, que foi publicada pelo semanário alemão Die Zeit. "Não pode haver arte num clima em que os artistas têm que se preocupar se a sua criação levará a uma denúncia criminal, em que eles começam a se autocensurar." 

A emissão de quinta-feira do programa de Jan Böhmermann foi cancelada e a residência do humorista está sob vigilância policial.

Kommentare

  1. Por vezes, embora julgue que não
    também eu me sinto... alemão

    AntwortenLöschen
  2. Erdogan é um verdadeiro democrata.
    Tão verdadeiro como eu ser Papa.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Quem me irrita nem é o Recep Tayyip Erdoğan, é sim, a chanceler federal Angela Merkel que está a ser condescendente com a Turquia por causa da crise dos refugiados. O recente plano acertado entre a União Europeia e a Turquia foi defendido duramente pela Angela Merkel e é visto pelo governo em Berlim como fundamental para tentar resolver a crise.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen