Uma flor para Bruxelas ❥

Kommentare

  1. Sem menosprezar os bárbaros atentados ocorridos em Madrid, Londres, Paris, Bruxelas e, lá mais para trás, em New York, os mais mediatizados, preocupo-me bastante com a(s) causa(s) de tudo isto.
    Quem forneceu armamento e treino a estes facínoras?
    Um abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Os ataques vão mudar nossa vida, vão também nos forçar a questionar coisas tidas como óbvias, Observador, mas eles não podem destruir o nosso espírito de amar e defender a liberdade, este bem tão precioso e vulnerável.

      Abraço de quem vive a um pulo de Bruxelas.

      Löschen
  2. Na falta de mais,... uma flor ! ... Sim ! Concordo !

    Beijo :*

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Uma flor, um sorriso, um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados terroristas de 22 de Março de 2016.

      Löschen
  3. Todos vivemos tão perto
    e temo
    não termos flores que cheguem

    em 2012 previ que elas não chegariam

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A capital belga presta homenagens às mais de 30 vítimas, com flores, velas e um minuto de silêncio — flores também foram depositadas diante da estátua Manneken Pis, uma das principais atrações turísticas da capital belga.

      Löschen
  4. O Horror que não tem fim.
    Votos de uma Páscoa Feliz

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A Europa tem de se habituar a conviver com o perigo de atentados como os de Bruxelas e de Paris. E continuar a defender a liberdade, esse precioso bem.

      Santa e Feliz Páscoa.

      Löschen
  5. Ia dizer que não há flores que cheguem para tantas vítimas, recentes ou nem tanto assim...mas parece que já foi dito!

    Um abraço, Teresa!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Não há flores que cheguem para tantas vítimas, minha amiga.

      Centenas de pessoas participaram de vigílias em homenagem às vítimas na capital belga, assim como há uma onda de solidariedade em toda a Europa.

      Um abraço da amiga tão perto de Bruxelas.

      Löschen
  6. Querida Teresa,

    Infelizmente, sim. Soube a semana passada. Uma amiga em comum com o Diogo soube e contou-me. Fiquei muito triste, pela notícia, pela família, pelo Emídio e por não ter tido a oportunidade de dar os meus sentimentos ao Paulo.
    Há muito tempo que perdi o contacto telefónico da Lalinha. Nunca me senti confortável em pedi-lo ao Diogo porque nunca quis impor-me de nenhuma forma. Hoje arrependo-me.
    Guardo da Lalinha as melhores recordações e sobretudo guardo a imagem de uma Senhora feliz e com saúde.
    Peço-lhe Teresa, se achar conveniente, mandar os meus mais sinceros sentimentos ao Paulo.
    De qualquer forma já me sinto mais aliviada só por este desabafo consigo.
    Um grande beijinho.

    AntwortenLöschen
  7. Teresamiga

    Nós, a Raquel e eu seguimos pela RTPI, pela BBC TV e pela CNN o miserável crime perpetrado em Bruxelas! As duas explosões, da autoria de mentecaptos fundamentalistas têm de terminar.

    Para isso cada um de nós tem de ser uma sentinela, um vigilante e cuidadoso, mas sem recuar.

    Em Goa faz muito calor e a água do Índico anda à volta dos 28/29 graus. Tenho escrito umas coisas daqui na http://atravessadoferreira.blogs.sapo.pt o que não me impede de apostrofar essa canalhada!

    Qjs picantes do Leãozão

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen