45 anos


Kate Mercer (Charlotte Rampling) está a preparar a festa de comemoração dos 45 anos de casada. Porém, cinco dias antes da festa, o marido (Tom Courtenay) recebe uma carta: o corpo do seu primeiro amor foi encontrado congelado no meio dos Alpes Suíços. 
Tudo se passa em seis dias da mesma semana, no último dia, sábado, será a festa de 45 anos. Um drama na vida de um casal com quase 70 anos, os diálogos são curtos e monótonos, próprios da idade dos personagens. 
A actuação de Charlotte Rampling é impecável, digna de um Oscar de melhor actriz. 
Charlotte Rampling e Tom Courtenay foram os vencedores do Urso de Prata no 65º Festival de Berlim. 

Kommentare

  1. Nunca ouvi falar deste filme. Será possível?
    Boa semana, Teresa!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O que faria eu se descobrisse um enorme segredo sobre o passado do meu marido com outra mulher?

      O filme discute muito bem essa questão e faz-nos refletir sobre a mesma.

      A mim parece-me um conflito irrelevante já que a outra mulher está morta.

      Para a Kate Mercer (Charlotte Rampling) é um conflito terrível, porque ela percebe que tudo poderia ter sido diferente caso a outra mulher estivesse viva.

      Um filme a não perder, Observador.

      Löschen
  2. É essaparte dos diálogos monótonos que não me agrada assim muito e ponha em dúvida se vou ver o filme ou não... :)

    Beijocas e feliz primavera!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Essa dos "diálogos monótonos" é um exagero meu, Teté. Vale a pena ver o filme e reflectir sobre o tema em questão.

      Eu não compreendo como é que uma mulher possa ter ciúmes de uma mulher morta há 50 anos, e ponha em causa a sua felicidade; mas é como as minhas filhas sempre dizem: "tu não és uma mulher como as outras mulheres."

      Também te desejo uma primavera muito feliz.

      Löschen
  3. Não deixarei de ver se tiver oportunidade, Ematejoca!
    Não seriam os diálogos lentos que me tirariam o prazer de ver este filme.
    Sempre achei a Charlotte Rampling uma mulher linda, beleza que a idade não lhe tirou. Continua linda!
    Não sei porquê, mas há cenas neste filme que me fizeram lembrar a 'Casa do Lago', outro filme inesquecível.

    Espero que estejas bem Teresa, achei-te muito triste e abatida, lá no meu cantinho.

    Força, Amiga!

    Um grande abraço, com muito apreço.

    Janita

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Com um dos chamados cancros imperdoáveis faleceu uma familiar portuguesa no dia 9 deste mês. Não há nada de mais triste do que perder um ente-querido.

      "Casa do Lago", filme que vi em Bruxelas em 1981, lembra à primeira vista "45 anos". Bom, temos também um casal de idosos que está junto há várias décadas. Enquanto que o realizador britânico, Andrew Haigh, explora os efeitos de um segredo na vida deles, o realizador norte-americano Mark Rydell, foca os problemas familiares que surgem com a visita da filha que não vêem há anos.

      São histórias comoventes, dramáticas e brilhantemente interpretadas.

      Beijinhos primaveris da amiga de longe, Teresa

      Löschen
  4. Antworten
    1. O fime polémico e aclamado pela crítica "O Porteiro da Noite", 1974, de Liliana Cavani, que trata da relação sadomasoquista entre uma ex-prisioneira dos nazistas (Charlotte Rampling) e o seu antigo carrasco (Dirk Bogarde) num encontro no pós-guerra, é o momento que a transforma num símbolo sexual e grande estrela internacional.

      Löschen
  5. Um filme que tenho sérias dúvidas passe em Macau.
    Sou um grande fã da talentosa e charmosa Charllote Rampling

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Kate Mercer é uma mulher que pouco fala, mas os seus olhares valem por mil gritos — uma das performances mais expressivas dos últimos anos de Charlotte Rampling.

      A sequência final é, sem sombra de dúvidas, um dos mais dolorosos e realistas finais já vistos, num simples gesto, um simples olhar, tudo muda, desmorona.

      Não perca este filme, Pedro, caso passe em Macau.

      Löschen
  6. Não vi, mas obrigado pela sugestão, Teresa. Uma Páscoa Feliz para si e para os seus!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A estreia do filme, que narra o drama de um casal idoso, foi a 10 de Novembro de 2015 em Düsseldorf.

      Também eu lhe desejo uma Páscoa Feliz para si e para a sua família.

      Löschen
    2. Acabei de ver o filme na versão original. É realmente um drama excelentemente interpretado.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen