Crime de Greenshore


 Em 1954, Agatha Christie escreveu  a novela “Hercule Poirot and the Greenshore Folly” com o objetivo de angariar fundos para a igreja da sua paróquia. 
A Rainha do Crime mudou de ideias e transformou-o num romance, doando, em seu lugar, um conto de Miss Marple. 
Hercule Poirot e o Crime de Greenshore acabaria por não ser publicado na sua forma original, servindo apenas de base para o enredo do romance Jogo Macabro. 
Permaneceu esquecido durante sessenta anos, sendo publicada em 2014 pela HarperCollins, London.  
Mathew Prichard, neto de Agathe Christie, assina o prefácio. John Curran, perito na obra da autora, escreve no posfácio sobre a concepção de Hercule Poirot e o Crime de Greenshore

Kommentare

  1. Gosto desses personagens.
    Grande Agatha Christie!!!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Ematejoca, importa-se de me enviar, via mail, o seu contacto?
      reflexosnexos@gmail.com
      Obrigado

      Löschen
    2. É uma novela inteligente, original, única.

      Löschen
    3. O meu contacto:

      temira.hoffbauer@gmx.de

      Löschen

  2. Gostei de saber!
    Eu cresci (e um bocadinho do que sou hoje a eles o devo) a ler os livros da Agatha Christie e do Sir Arthur Conan Doyle.
    Li todos o que consegui apanhar!

    Beijinhos enigmáticos
    (^^)

    AntwortenLöschen
  3. Ainda não o li.
    Obviamente quero ler.

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen