O Pátio das Cantigas



Na impossibilidade de ver O Pátio das Cantigas 2015, contentei-me em ver o filme de 1942, uma das melhores comédias do Cinema Português, que ficará sempre na retina do espectador através de duas cenas:
— "Oh Evaristo, tens cá disto?" entre Vasco Santana e António Silva.
— "Boa Noite, dá-me um bocadinho do seu lume
se faz favor", a célebre cena entre Vasco Santana
e um candeeiro de rua.

Kommentare

  1. Eheheh, esta cena, que é bem engraçada, também é uma daquelas "trapalhadas": como é que o vizinho conseguia fazer com que o candeeiro subisse a escadas, com uma manivela? Mas perdoa-se bem, pelo riso que provoca... :)))

    Beijocas

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Como novo filme, é o caso que, mostre a cena do candeeiro?

      Gosto dos clássicos do Cinema Português, mas se "O Pátio das Cantigas 2015" fosse um remake do filme de 1942, então, é que não tinha piada nenhuma.

      Beijocas e continução de bons filmes.

      Löschen
  2. Conheço o título mas nunca vi o filme. Imagino que na altura e até uma década mais tarde, essas cenas tivessem sido consideradas muito cómicas. Imitar um embriagado era divertido. Agora, não sei. A nova geração tem um outro sentido de humor.
    Eu, não fazendo parte da nova geração, provavelmente já perdi o sentido de humor (se alguma vez o tive!) porque essas cenas não me disseram nada... embora reconheça que foram muito bem interpretadas pelos atores, principalmente, por Vasco Santana.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Embora eu adore os clássicos do cinema português, concordo em absoluto com o teu comentário, Catarina.

      Löschen
  3. Inesquecível!!
    "Compreendido! Também tu és um ilusionista. Lá por dares luz a uma rua julgas que és mais importante que o Sol que ilumina o Mundo inteiro. Boa noite."
    Bfds

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Outra frase inesquecíve que mais se alinha a uma certa filosofia popular.

      Löschen
  4. Como diz o Pedro - e muito bem - Inesquecível...Intemporal, Magnífico!

    Tenho-o gravado nas antigas cassetes de vídeo VHS , este e muitos outros, que vimos e revimos montes de vezes, quando os meus filhos eram pequenos.
    Ainda tenho as cassetes e o vídeo, apesar de obsoletos. São como uma memória palpável de um passado distante.

    Por acaso, não sinto grande vontade de ver esta versão moderna. Receio ficar desiludida!! :)

    Beijinhos e bom fim de semana, Teresa!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Sempre que vou ao Porto compro um DVD, daí já ter uma boa coleção dos clássicos do cinema português.

      Tenciono comprar o DVD da versão moderna, sem recear de ficar desiludida, porque sei que é um filme para agradar a uma geração moderna.

      Beijinhos e continuação de bons filmes.

      Löschen
  5. Antworten
    1. A pedrita ficou curiosa de ver a versão moderna ou a de 1942?

      Löschen

Kommentar veröffentlichen