Teresa em Julho, longe da praia...



Teresa lê, no jardim, distraída e branca, alguns jornais, temas como: desporto, economia, o mundo das artes e das letras, evita a política europeia — essa Europa que asfixia muitas das suas legítimas aspirações juvenis, necessita de ar novo, de nova atmosfera. Segundo os astros, os nativos do seu signo deveriam estar sempre de férias.
Ri, um riso brando e calmo.
— Teresa pensa na languidez dos tempos mortos de Verão à mistura com o mar e o sol, a sombra das árvores, o sal das dunas, as marés.
Assafora.
A Casa da Torre ficava dentro do pinhal; para ir à praia tinha que descer a falésia, daí o nome a Praia da Falésia. Nunca soube o verdadeiro nome dessa praia deserta.
Teresa tinha quinze anos quando agarrou o Verão nas mãos como um fruto delicioso.
Um Verão de descoberta do seu corpo de mulher.

Kommentare

  1. Dá Deus às Teresas sortes e surpresas.

    Nem sempre são as mesmas...

    Essa "Teresa pensa na languidez dos tempos mortos de Verão à mistura com o mar e o sol, a sombra das árvores, o sal das dunas, as marés."

    Sorte, a dela!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Teresa em Julho, longe da praia... são os pensamentos de uma Teresa sozinha no jardim.

      Löschen
  2. Eu também estou longe da praia. Em Julho e Agosto só gosto de a ver ao longe, quando o sol nasce ou se põe. Entre essas horas é pior que Lisboa em hora de ponta. Foi por isso que, antes de partir para a Grécia em trabalho, decidi prolongar as minhas férias durante uns dias na serra, à beira da águia.
    Um bom resto de Julho, amiga.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Quando se tem quinze anos gostamos de curtir a praia mesmo nos meses de Julho e Agosto. A praia é um espaço aberto de convívio com rapazes e raparigas na "mesma onda".

      Uns dias na serra, à beira da água, era uma perfeita alternativa.

      Löschen
  3. Os meus verões nunca foram de languidez e tempos mortos... até chegar este... tenho que fazer algo para o avivar! : )

    E foi assim, tal como a Teresa, que passei toda a manhã de ontem. No meu jardinzinho, a beber e a petiscar, a ler (acabei um livro e comecei Stoner) e a navegar na net. Que tranquilidade! Hoje não posso dizer o mesmo.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Teresa afasta-se da festa e do barulho, cansada, a recordar aquela mocinha de quinze anos já esquecida, mais do que isso, dissolvida.

      Löschen
  4. Acho que os dias quentes são mesmo para serem vividos assim: na moleza, na calma no silêncio...
    Só tenho férias em Agosto pelo "andar da carruagem" não sei se terei praia...o vento continua e não passam dos 21ª ...nada agradável...
    Boas férias Teresa.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Há duas maneiras de encher as horas com música e livros.

      Boas férias em Agosto, papoila, na praia com a areia revolvida pelo vento.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen