Presença alemã


Três consagrados cineastas alemães disputam o cobiçado Urso. Werner Herzog apresenta o internacional "Queen of the desert", com a bela Nicole Kidman. 
"Als wir träumten" de Andreas Dresen, mostra um grupo de jovens amigos após o fim da Alemanha Oriental. 
De Lepzig nos anos 1990, para a Berlim actual, "Victoria", de Sebastian Schipper, acompanha as desventuras de uma espanhola pela cidade.

Kommentare

  1. ~ Os títulos são sugestivos.
    ~ Pelas amostras, prefiro Rainha do Deserto. É interessante constatar o interesse que despertou num realizador alemão veterano, a história de Gertrude Bell e a sua paixão pelo deserto, facto que o levou a filmar em Marrocos.

    ~ Quanto a Victoria, não gosto de ver uma loira a representar uma espanhola.

    ~ Parabéns aos realizadores alemães, embora se saiba que o cinema depende do capital necessário para investir.

    ~ ~ ~ Abraço amigo. ~ ~ ~
    .

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Como há muito tempo não se via, estão em competição e noutras secções da Berlinale 2015 uma série de celebridades do cinema alemão: Wim Wenders, Werner Herzog e Margarethe von Trotta.

      A geração mais nova é composta, entre outros nomes, por Andreas Dresen e Oliver Hirshbiegel.

      A minha bisavó materna era uma espanhola loira com olhos azuis, assim como a minha mãe.

      Abração com cheirinho a Berlim!

      Löschen
  2. Passam por aqui poucos filmes alemães. Infelizmente.
    Partilho a sua opinião sobre o Piolho, mas não podia deixar de o mencionar na minha colectânea
    Uma boa semana

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Concordo que o Piolho continua a ser um lugar emblemático da cidade, Carlos, que visito quando me encontro na cidade invicta.

      O meu marido gostava de tomar o seu café duplo na esplanada.

      Nunca comi lá uma Francesinha. Não gosto de Francesinhas. Mas como diz a Ema "Tu nunca gostas de nada".

      Löschen
  3. Um dos grandes realizadores germânicos que vi no Consulado Alemão, aqui em Lisboa, antes do 25 de Abril. Tempos difíceis, em que o "lápis azul" da ignorância não parava de rabiscar, mas feito tolo sem saber o que fazia !

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Temos grandes realizadores germânicos na Berlinale deste ano.

      A minha simpatia vai para a geração mais nova como Andreas Dresen e Oliver Hirshbiegel.

      Löschen
  4. Cinema alemão que é muito pouco divulgado.
    Por estas bandas, nada!

    AntwortenLöschen
    Antworten

    1. A cultura alemã é muito pouco divulgada em Portugal.

      A minha amiga Bea, que estudou História de Arte, nunca tinha ouvido falar de Paula Modersohn-Becker até me visitar em Düsseldorf.

      Löschen
  5. Por cá não passam filmes alemães. Só quando Frau Merkel disser ao Passos Coelho que tem de ser....

    (Não pude evitar ler lá em cima que a Ema diz que «tu não gostas de nada».... Ai as filhas....

    Beijinhos de uma mãe de duas...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A minha amiga Angie tem problemas mais importantes para resolver do que obrigar o Pedro Passos Coelho ou o António Costa a divulgar a cultura alemã em Portugal.

      A Ema não é minha filha, é sim, a minha neta mais velha.

      HELAU DE DÜSSELDORF.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen