Frango Português

Há anos que festejamos o aniversário do meu marido no Clube Português.
 A tradição continua...
Sábado à noite reuniu-se toda a família, não no Clube Português (marcamos a mesa tarde demais), desta vez no Frango Português.

Kommentare

  1. ~ Nós perguntamo-nos sobre o que aconteceu com o teu marido, pois nunca foste explícita, pelo contrário, tens mantido um secretismo do tipo jogo de enigma.
    ~ Trocámos e.mails, porque não sabemos lidar com este assunto.
    ~ Penso que é tempo de esclareceres-nos.

    ~ ~ ~ Abraço muito amigo. ~ ~ ~
    .

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. O meu querido "Kraut" adormeceu no dia 8 de Junho de 2014 às quatro da manhã e a partir desse momento a minha vida perdeu todo o sentido.

      Abraço da amiga que tenta a todo custo desatar o nó do luto.

      Löschen
    2. ~ Podes contar com o meu sincero e leal apoio.

      ~ Força, querida amiga. Um longo abraço solidário. ~

      Löschen
  2. E lá esta Che Guevara!
    Que a refeição tivesse sido bem confecionada.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A refeição era excelente, Catarina.

      E o Che Guevara encontra-se no Clube Português.

      Löschen
  3. Confesso que, não sabendo se se tratava de luto ou divórcio, nunca te desejei um Feliz Natal ou um feliz “qualquer coisa.” Daí a minha referência a “uma refeição bem confecionada”. Escrevi o comentário antes de ler o comentário da Majo e a tua resposta.
    Lamento profundamente, ematejoca.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Embora nunca tenha sido explícita, pensava que tinham compreendido a causa da minha tristeza.

      Löschen
  4. Cozinha portuguesa na Alemanha.
    E uma maneira muito bonita e muito singela de homenagear a memória do seu marido.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Homenagem justa e bem merecida àquele que embora tenha partido do nosso convívio foi o melhor pai e marido.

      Löschen
  5. Querida Teresa, um grande abraço e que tenhas fé e força para que esse nó se vá soltando devagarinho e que aos poucos encontres paz.
    Esperemos que as nossas passagens por aqui sirvam para te lembrar que estás acompanhada pelos amigos virtuais. Beijinhos

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Já pensei em deixar a blogosfera, ou, mais precisamente, terminar com o "ematejoca azul", no entanto, tenho pena de vos deixar, porque o vosso apoio tem sido muito importante para mim.

      Löschen
  6. Só agora fiquei a saber do seu marido, Teresa. Pensava que tinha sido divórcio e quando li o post fiquei com a ideia que se tinham reconciliado.
    Lamento muito, minha amiga. Infelizmente, como sabe, também já passei por essa dor ( embora ainda não tivesse casado com a Patty, já tinhamos data marcada) e sei por isso avaliar o que está a sentir.
    Um beijinho muito, muito grande, minha boa amiga. E não saia daqui, porque todos gostamos de si.

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Nunca houve causa para divórcio, no entanto, preferia vê-lo com outra mulher — com vida.

      Conte-nos a história da Patty. Sabe como eu adoro as suas histórias verdadeiras ou quase verdadeiras.

      Grata pelas suas palavras, Carlos, que muito me comoveram.

      Löschen
    2. Já a contei, Ematejoca, embora não consiga ainda, mais de 30 anos depois, recordá-la com todos os pormenores. Sei que me faria bem deitar tudo cá para fora. Está num livro que comecei a escrever há dois anos, mas não consigo acabar. Pode ler neste post aquilo que partilhei na blogosfera. E mais não consigo. Espero que goste:
      http://cronicasontherocks.blogspot.pt/2012/12/noite-de-natal-em-pinamar.html
      Beijinho grande

      Löschen
    3. Uma história muito comovente.

      O Carlos tem de acabar de escrever o livro, porque não se trata de uma simples história de amor, mas sim, de uma história de amor profundamente política.

      Löschen
  7. Sem muitas palavras, porque as não consigo encontrar, tal é a minha surpresa, mando um grande abraço solidário e amigo, Teresa!

    Janita

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Foi uma supresa para familiares e amigos — o coração parou.

      Há momentos que não acredito ou não quero acreditar.

      Abraço-te com amizade, Janita, e agradeço o teu grande abraço solidário e amigo.

      Löschen

Kommentar veröffentlichen