O QUE É ARTE?


«A arte é um esquivar-se a agir, ou a viver. A arte é a expressão intelectual da emoção, distinta da vida, que é a expressão volitiva da emoção. O que não temos, ou não ousamos, ou não conseguimos, podemos possuí-lo em sonho, e é com esse sonho que fazemos arte. Outras vezes a emoção é a tal ponto forte que, embora reduzida à acção, a acção, a que se reduziu, não a satisfaz; com a emoção que sobra, que ficou inexpressa na vida, se forma a obra 
de arte. Assim, há dois tipos de artista: o que exprime o 
que não tem, e o que exprime o que sobrou do que teve.»

in Livro do Desassossego (fragmento 230)

Kommentare

  1. Depois de ter visto, como Picasso pintava e tornava os seus quadros surreais, basta ver o estudo feito, se bem me lembro sobre o touro do quadro "Guernica" e a estilização do mesmo, para se perceber a grandiosidade de um artista, e muitas vezes não percebemos como aquele quadro é rico de imagens, parece-nos um amontado de tintas que nos leva a concluir, erradamente, "eu também sabia fazer aquilo !!!" Será que sabíamos ?

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. "Eu também sabia fazer aquilo"

      É a frase que mais me irrita, quando ouço opiniar sobre arte.

      Não, não sabiamos!!!

      Löschen
  2. Pois eu não pertenço a nenhuma das categorias!
    Não nasci com qualquer dom artístico!
    Já Fernando Pessoa nasceu múltiplo...

    Abraço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Segundo um dos mais influentes artistas da segunda metade do século XX, Joseph Heinrich Beuys, toda a gente é um artista dentro da sua profissão, seja o homem do lixo, o enfermeiro, o médico ou o lavrador.

      Não há maior dom artístico do que tomar conta do neto, Rosa dos Ventos, neto esse que é o futuro do nosso querido Portugal!

      Löschen
  3. ~ Mais uma opinião pessoana, subscrita por Bernardo Soares de perfil psicológico muito semelhante ao do nosso augusto mestre:
    ~ egnimático e misterioso... ~

    ~ ~ ~ Congratulações por mais 1 » 8 de ouro! ~ ~ ~ Abraço. ~ ~ ~

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. António Quadros considera que a primeira fase do livro pertence a Fernando Pessoa. A segunda fase, mais pessoal e de índole da escrita de um diário, é a que pertence a Bernardo Soares.

      É como tu dizes, Majo, uma opinião pessoana, subscrita por Bernardo Soares, que na minha opinião é uma das maiores obras de Fernando Pessoa.

      A Alemanha coberta de ouro no desporto, mas na política coberta de lama.

      Löschen
  4. Talvez por ironia, Pessoa
    definia o artista não pelo ser, mas em função da posse.
    Ter à frente de ser. Só por ironia, ou mesmo para desassossegar...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A premissa fundamental da arte é desassossegar!

      Löschen
  5. ~ Não há dúvida que a tela que escolheste da recente exposição dos alunos de Belas Artes cumpre a permissa do desassossego, como tu dizes, ou é verdadeiramente impressionante, como eu referi.~
    ~ ~ ~ Boa noite. ~ ~ ~

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. A exposição anual dos estudantes da Academia de Belas Artes de Düsseldorf 2014 foi algo impressionante, pela sua beleza, harmonia e significado, não cumprindo a permissa do desassossego.

      Houve anos em que reinava o desassossego em quase todos os trabalhos da exposição.

      Löschen
  6. Hoje encontrei dois artistas ao jantar e não resisti a reproduzir a conversa que travaram, lá no Rochedo

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Os meus artistas não se chamam nem Marilú, nem Pedro Passos Coelho, Carlos.

      Só desperdiço a minha energia com artistas verdadeiros.

      Löschen
  7. Antworten
    1. Aceito todas as definições sobre arte, logo que essas definições sejam inteligentes.

      Não pretendo escolher entre as duas definições, Pedro, porque gosto de ambas.

      Löschen
  8. Também há quem diga que arte é uma forma de expressar a verdade do artista sobre uma aspeto proposto

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Boa definição de arte, Carlos! Posso usá-la?

      Löschen

Kommentar veröffentlichen