Guerra e Paz

 
Primeira página da 3ª edição de Guerra e Paz
 
"Que é Guerra e Paz? Não é um romance, e ainda menos um poema ou uma crónica histórica. Guerra e Paz é o que o autor quis e pôde exprimir na forma que lhe deu. Uma tal declaração de indiferença pelas formais convencionais da obra artística em prosa poderia parecer orgulho se não fosse intencional e se não houvesse muitos exemplos disso. A história da literatura russa, desde Puskine, não só apresenta muitos casos de um tal afastamento das formas europeias, como nem sequer fornece um único exemplo do contrário. Desde as Almas Mortas de Gogol até à Casa dos Mortos de Dostoiewsky, no novo periodo da literatura russa não há uma única obra artística que se tenha ajustado inteiramente à forma do romance, do poema ou da novela."    
 
O 1º capítulo da opinião do autor acerca da sua própria obra inserto na revista "As antiguidades russas" no ano de 1888. Nesse escrito, Tolstoi responde a objecções e críticas formuladas pelos seus contemporâneos.   
 
O autor faria hoje 185 anos, portanto, o dia certo para iniciar a rubrica Os 50 livros da minha vida, desafio da Teté.
 
Era uma rapariguinha de quinze anos, quando li pela primeira vez o mais belo romance que jamais se escreveu,  e como não podia deixar se ser, identifiquei-me de imediato com a simples feminilidade de Natacha Rostova.
Há mais de 500 personagens em Guerra e Paz, mas a obra foca a própria humanidade como personagem central, incluindo indivíduos como André Bolkonski, Pedro Bezukhov ou Napoleão Bonaparte. Esta vasta obra, herdeira das grandes epopeias, é bem o espelho do homem moderno e mais actual do que nunca. 

Kommentare

  1. Desafio do Melhor Piropo: mande-me o piropo mais giro que ouviu ou disse e vamos eleger o melhor piropo! Lá no http://www.picosderoseirabrava.blogspot.pt/2013/09/ai-os-piropos.html
    Vá lá concorra!
    Graça

    AntwortenLöschen
  2. É uma obra que requer algum fôlego!
    Li-a mais tarde!
    Escapou-me o desafio da Teté!

    Abraço

    AntwortenLöschen
  3. Também li em adolescente, quando estava a dar a série na TV. Sempre tornou mais fácil distinguir as personagens... Mas confesso que algumas passagens de descrições dos campos de guerra saltei por cima! :)

    Bom, o desafio dos 50 livros não era meu, mas sim de outro blogue, limitei-me a fazer a minha parte. Mas já foi em 14 de outubro do ano passado... ;)

    Beijocas e continuação de boas leituras!

    AntwortenLöschen
  4. Ora aí está um desafio complicado de responder.
    O livro é fácil.
    Os 50?
    Veremos.

    AntwortenLöschen
  5. Shame on me... Nunca li Guerra e Paz... Vi o filme (ou mais do que um?) E com tanto livro português que tenho para ler, duvido que venha a lê-lo...

    AntwortenLöschen
  6. Não sei ao certo quando li Guerra e Paz mas diria que já era adulta quando o li pois foi nessa altura que comecei a ler muitos autores russos. Gorky, Solzhenitsyn, Dostoyevsky ...
    De Tolstoy também li Anna Karenina e The Cossacks. Se li outros, não me recordo.

    AntwortenLöschen
  7. Não sei ao certo quando li Guerra e Paz mas diria que já era adulta quando o li pois foi nessa altura que comecei a ler muitos autores russos. Gorky, Solzhenitsyn, Dostoyevsky ...
    De Tolstoy também li Anna Karenina e The Cossacks. Se li outros, não me recordo.

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen