CAIM

 
Pela fé, Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor do que o de Caim. Por causa da sua fé, Deus considerou-o seu amigo e aceitou com agrado as suas ofertas. E é pela fé que Abel, embora tenha morrido, ainda fala.
 
(Hebreus, 11, 4)
LIVRO DOS DISPARATES
 
Hoje à tarde reunimo-nos em casa da Ingrid, em Hösel, para opinar sobre "Caim" de José Saramago, e Deus é uma das personagens principais e a mais velhaca.
"Caim" é a história dos homens e dos seus desentendimentos com deus, nem ele nos entende a nós, nem nós o entendemos a ele.
A interpretação bíblica de José Saramago é irreverente, polémica, irónica, desrespeitadora, mordaz, quase genial e divertidíssima — adjectivos usados pelos membros do Círculo para descrever o último romance do romancista português.

Como há muita coisa na Bíblia que vale a pena ler, o Círculo Literário escolheu para o seu próximo encontro em Hösel no dia 19 de Julho de 2013, O Primeiro Livro de Moisés, na tradução do filósofo, escritor e pedagogo, judeu de origem austríaca, e de inspiração sionista, Martin Buber.

Kommentare


  1. Um belíssimo livro, que me levou a rir da ironia com que certas passagens foram tratadas.

    Sou suspeita, sou uma admiradora de Saramago. :))

    Beijo

    Laura

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Estou absolutamente de acordo, Laura!

      A maneira como o José Saramgo trata certas histórias biblícas é pura e simplesmente genial.

      Löschen
  2. Ontem, ainda estive com este livro na mão na Feira do Livro mas depois optei por outros.
    Em todo o caso está na lista, parece-me na linha de "O Evangelho Segundo Jesus Cristo"!
    Gosto muito de Saramago!

    Abrço

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" é mais profundo, mesmo assim, li "CAIM" pela segunda vez com imenso prazer.

      Löschen
  3. Li logo que saiu e gostei bastante, mas não tanto como o Evangelho...

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Como eu estava no Porto quando saiu, um familiar ofereceu-mo e eu li-o imediatamente, mas a segunda leitura ainda me deu mais prazer.
      Claro que o Evangelho é muito superior.

      Löschen
  4. Não suporto o Saramago.
    Ele o Lobo Antunes.
    Não dá!!

    AntwortenLöschen
    Antworten
    1. Se ler este romance do Saramago, vai-se rir a bandeiras despregadas, embora que dois membros do Círculo Literário não lhe acharam piada nenhuma e acusaram-no de insultar Deus e as pessoas que acreditam nele.

      O que eu não suportava no nosso Nobel, era que ele fosse iberista.
      Eu sei que o Lobo Antunes também o é, mas de uma maneira mais suave, e que o Antero de Quental também o foi; mas eu só de pensar da nossa união com a Espanha fico com vómitos.

      Löschen
  5. Definitivamente não é o meu romancista de eleição... só consegui terminar de ler 2 das suas obras, entre elas, este livro a que achei alguma piada pela densa criatividade do escritor, que afinal sempre se revelou como um auto-didata da história do povo de Israel. O que prova que um ateu também busca o transcendente, ainda que não lhe chame Deus, n'Ele procure respostas para certas atitudes humanas.

    AntwortenLöschen
  6. Também gostei muito e diverti-me imenso.
    Teresa, obrigado pela visita ao meu blogue.
    :-)

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen