Sexta-feira santa

 
A conversa era sobre Deus,
embora o teólogo estivesse inclinado
a pensar que fosse sobre outra coisa,
pois era hora de jantar.
Pegou num cigarro e perguntou às senhoras se podia fumar.
Tinha devorado o pargo com honesto apetite
e elogiava as virtudes do cozinheiro.
Só Deus, Algures, chorava sobre
os despojos da sua pequena criatura na travessa
a caminho da copa, antes da sobremesa.
 
Manuel António Pina
«Sexta-feira santa», in Atropelamento e Fuga (2001)

Kommentare

  1. Que texto interessante escolheste para este dia, cheio de um requintadíssimo humor! :-))
    E logo do nosso saudoso Manuel António Pina...
    Ainda há quem respeite a norma do peixe em sexta-feira santa!

    Abraço

    AntwortenLöschen
  2. Gostei do texto.
    Li muito pouco de Manuel António Pina.

    AntwortenLöschen
  3. Manuel António Pina no seu estilo de escrita absolutamente delicioso, mesmo num texto tão curto e simples! :)

    Feliz Páscoa para ti e toda a tua família!

    AntwortenLöschen
  4. Lindo texto e muito bem escolhido.
    Feliz Páscoa, Teresa.
    xx

    AntwortenLöschen
  5. As botas já estão a caminho.

    AntwortenLöschen
  6. A bela ironia de MAP que Deus haja.

    Boa Páscoa. Beijinhos de chocolate...

    AntwortenLöschen
  7. Hoje, passo só para lhe desejar Páscoa Feliz
    Beijinho

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen