Meio século de 007 — James Bond

O pai de James Bond: Ian Lancaster Fleming nasceu em Mayfair, Londres há mais de um século.
Muito antes de o "007" ser o número um dos agentes secretos, já existia um James Bond, um americano apaixonado por pássaros. Fleming dá ao herói dos seus livros o nome do ornitólogo James Bond (1900 - 1989), que escreveu "Birds of the Caribbean".
Tal como Bond ele também gostava de Martinis, fatos por medida, relógios Rolex, carros velozes e mulheres bonitas. Ao contrário do imortal Bond, James Bond. Ian Fleming foi vítima em 1964 do consumo exagerado de Martinis e cigarros. Está sepultado no cemitério de Sevenhampton, perto de Swindon.
"Eu não sou Shakespeare e não tenho quaisquer ambições literárias." disse Ian Fleming pouco tempo antes da sua morte, no entanto, os seus romances estão entre os livros mais vendidos de todos os tempos, com mais de 100 milhões de cópias vendidas mundialmente.
Ian Fleming também escreveu um livro infantil Chitty Chitty Bang Bang (O Calhambeque Mágico) para o seu filho Caspar, e dois livros de não-ficção.
Em 2008, o The Times o colocou na décima-quarta posição em sua lista dos
"50 Maiores Escritores Britânicos desde 1945".
 

O Agente Secreto 007 foi o primeiro filme da série James Bond, que teve a sua estreia a 6 de Outubro de 1962 no Piccadilly Circus, em Londres.
O Agente Secreto 007, um espião ao serviço de Sua Majestade, é enviado a Jamaica para investigar o desparecimento misterioso de um agente britânico. As investigações de 007 vão levá-lo ao Dr. Julius No, um estranho cientista com o plano maléfico de destruir o programa espacial dos Estados Unidos.
O então semi-desconhecido actor escocês Sean Connery foi o primeiro de seis actores a interpretar James Bond, e é considerado como o melhor Bond de todos.
Após o estrondoso sucesso do filme, Sean Connery transformou-se num ícone dos anos 1960, que com a sua espectacular popularidade internacional fez surgir uma nova histeria mundial vinda da terra da beatlemania da época: a bondmania.
A actriz suíça-alemã Ursula Andress, a primeira Bond Girl, ascendeu à fama com a sua aparição como Honey Rider. Apesar dos rumores persistentes que Ursula Andress estava nua na cena em que sai do mar, uma das cenas mais eróticas da história do cinema, ela usava um fato de banho, cor da pele.
Após a primeira exibição do filme na Itália, o Vaticano emitiu um comunicado especial, expressando a sua reprovação sob o ponto de vista moral do filme.

Kommentare

  1. Fleming fumava, bebia muito e sofria de doença do coração. Morreu em 1964, aos 56 anos, de um ataque cardíaco.

    AntwortenLöschen
  2. Cada um tem o SEU Bond.
    Para mim, sem dúvida, Sean Connery.
    Boa semana!!

    AntwortenLöschen
  3. Esqueci-me de dizer que o 'meu' Bond preferido era, a grande distância dos outros, Sean Connery.

    AntwortenLöschen
  4. A masculinidade do agente também sofreu modificações.
    Enquanto o James Bond de Sean Connery partiu o coração de muitas mulheres bonitas, o mais recente James Bond de Daniel Craig aparece como, em parte, até dócil, e alguém que entende o sexo feminino.

    AntwortenLöschen
  5. James Bond há só um, o Sean Connery e mais nenhum :-)))

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen