A SEREIA

Em noutes de lua cheia,
Já se não ouve o cantar
D'aquella triste Sereia!

Oh pobre moça cahida,
Já sobre ti se fecharam
Os abysmos desta vida!

Diz-me, diz-me, ó lua cheia,
Choras tu na sepultura
D'aquella pobre Sereia?

Em que finar se vão findos
Aquelles cabellos d'ouro,
Aquelles olhos tão lindos!

Camilo Castelo Branco

Kommentare

  1. Embora o conheça bem como romancista pouco sei da sua poesia...:-))
    Deixei-te lá uma pequena informação sobre Manuel António Pina!

    Abraço

    AntwortenLöschen
  2. Teresa, como li que gostarias de saber que livros de poesia tem Manuel António Pina, tenho a informação que no ano passado a Assírio & Alvim publicou um livro intitulado "Todas as Palavras - Poesia Reunida (1974-2011)". Como não o conheces como poeta e gostas tanto de poesia, talvez valha a pena informares-te sobre esse livro... :)

    Bom fim de semana!

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen