Lídia Jorge: A Noite das Mulheres Cantoras

Teresa Hoffbauer

Sim, naquele final de Inverno, a cada dia e a cada hora, qualquer acontecimento ganhava uma densidade de batalha.
Em meados de Março, já tínhamos ensaiado duas vezes com instrumentos vivos no Estúdio Nepomuceno, João de Lucena já estudava movimentos de ligação  e Gisela havia aligeirado a presssão sobre nós.
A figurinista aparecia aos saltos, retirava a almofada do interior do saco e começava por Gisela rojando-se-lhe aos pés —  
"Quelle élégance, meu Deus! Quelle élégance! Ca vous pique, les épingles?" 

Kommentare

  1. Minha cara amiga.
    Hoje, passo só para lhe comunicar que abriu hoje, oficialmente, o meu novo blog de crónicas.
    estou preparado para levar no toutiço. Por esta crónica, talvez não, mas pela próxima vai ser certinho :-)))

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen