Nesta sexta-feira Christian Wulff renunciou à presidência da Alemanha.

Christian Wulff deixa o cargo depois de dois meses de suspeitas de que ele tenha usado a sua posição de governador da Baixa Saxónia para se favorecer.

Ontem à noite, a promotoria pública de Hannover, capital do estado onde Christian Wulff fora governador antes de ser eleito presidente, solicitou a suspensão da imunidade do presidente para que ele pudesse ser investigado criminalmente.

O presidente – assim como todos os chefes de governo, ministros e parlamentares – é protegido contra investigações durante o seu mandato. Somente o Bundestag, a câmara baixa do Parlamento alemão, pode suspender
a imunidade. Nesse caso, as regras preveem que a promotoria pública faça o pedido ao ministro da Justiça, que então encaminha a solicitação ao Parlamento.

O caso Wulff é inédito: pela primeira vez na história da República Federal da Alemanha, foi solicitada a suspensão da imunidade de quem ocupa o mais alto cargo do Estado.

Após a renúncia do presidente alemão Christian Wulff a chanceler federal, Angela Merkel, disse que um ponto forte do Estado de direito é "tratar todos
de maneira igual, independente do cargo que ocupam".

Kommentare

  1. Sério?!
    Pensei que fosse brincadeira de Carnaval quando li a notícia online!
    Mas não está tudo a correr bem por aí?
    Desculpa lá a minha ignorância! :-))

    Abraço

    AntwortenLöschen
  2. Atende o telefone!

    Lulu

    AntwortenLöschen
  3. Li as notícias do dia, mas realmente nem dá para crer.

    Beijo

    AntwortenLöschen
  4. À margem da notícia, confesso.

    Vim trazer-te um bji, Teresinha.

    AntwortenLöschen
  5. Bom, se a imunidade dele foi levantada é que deve haver provas suficientes para o incriminar, não apenas baseadas em suspeitas vagas...

    Mas antes assim, que nenhum país merece um PR corrupto!

    Beijocas!

    ps - não me zango com ninguém, por ter opiniões da minha, certo? Já estou crescidinha para me chatear com tão pouco... :)

    AntwortenLöschen
  6. Só hoje é que percebi porquê, andava a leste!
    Por cá o nosso PR dorme muito descansado depois de ter beneficiado altamente com acções do BPN compradas ao preço da chuva e bem vendidas pouco depois!
    Além da história mal contada da casa de férias no Algarve!

    Abraço

    AntwortenLöschen
  7. Um belo exemplo que a Alemanha dá a quem tanto a tem contestado, portugueses incluidos !
    É certo que por outros motivos !...
    .

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen