O Partido Democrático Liberal está de volta na faixa de ultrapassagem

Copyright: Berliner Zeitung/Thomas Plaßmann

A popularidade de Guido Westerwelle dentro do Partido Democrático Liberal estava em queda há meses, e a insatisfação aumentou após o fiasco dos liberais nas eleições dos estados de Saxónia-Anhalt, Renânia-Palatinado e, sobretudo, Baden-Württemberg.
No passado domingo Westerwelle anunciou que não concorrerá à presidência partidária na convenção nacional do Partido Democrático Liberal em maio, em Rostock. O político fala da necessidade de uma mudança de gerações no partido.
O Ministro da Saúde, Philipp Rösler, é quem vai assumir o cargo, contando com o apoio do secretário-geral do Partido Democrático Liberal, Christian Lindner, e dos dirigentes regionais dos estados da Baixa Saxónia e da Renânia do Norte-Vestfália.

Kommentare

  1. O FDP é o Partido Democrático Liberal, em alemão, Freie Demokratische Partei.

    AntwortenLöschen
  2. Ah, mas fizeste bem em trocar o título! FDP aqui é uma sigla usada para insultar alguém... :)

    AntwortenLöschen
  3. Realmente, a sigla, em português, é muito infeliz :)))

    AntwortenLöschen
  4. In der FDP gehört man jetzt schon mit 49 zum alten Eisen, Union und Liberale starten einen Wettlauf um den schnellsten Atom-Ausstieg.
    Immer mehr Bürger fragen sich: Soll man da besser gleich das grüne Original wählen?
    Und was taugt eine Regierung, die schon bei einer Krise am anderen Ende der Welt kopflos wirkt?

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen