Elizabeth Blackburn, Carol Greider e Jack Szostak são os três cientistas norte-americanos vencedores do Prémio Nobel da Medicina de 2009

De acordo com o Comité Nobel, Elizabeth Blackburn (de nacionalidades australiana e norte-americana) e os norte-americanos Carol Greider e Jack Szostak receberam o Nobel da Medicina pelos seus trabalhos relacionados com a enzima telomerase, que "protege os cromossomas do envelhecimento".
"Este ano, o prémio Nobel da Medicina foi atribuído aos três cientistas que descobriram a solução para um grande problema da biologia: como os cromossomas podem ser inteiramente copiados durante a divisão celular e como eles se protegem contra a degradação", explica o comité Nobel.
O comité acrescenta que "os laureados do Nobel mostraram que a solução se encontrava nas terminações dos cromossomas, os telomeros, e numa enzima que os forma, a telomerase".
Esta enzima poderá ser a chave para a eterna juventude porque está implicada no envelhecimento celular e desempenha igualmente um papel determinante no processo através do qual as células se tornam cancerígenas.
"As descobertas de Blackburn, Greider e Szostak acrescentaram uma nova dimensão à nossa compreensão das células, aclararam os mecanismos da doença e estimularam o desenvolvimento das novas terapias possíveis", conclui o comunicado.

Elizabeth H. Blackburn nasceu na Austrália em 1948 e actualmente é professora de biologia e fisiologia na Universidade da Califórnia, São Francisco, nos Estados Unidos. Aqui no seu laboratório na Universidade da Califórnia, São Francisco. Copyright © University of California, San Francisco 2009 Photo: Elisabeth Fall/fallfoto.com

A norte-americana Carol W. Greider, nascida em 1961, é professora no departamento de biologia molecular e genética na Escola de Medicina Johns Hopkins, em Baltimore (EUA). Aqui no seu laboratório. Copyright © IHU Gazette 2009 Photo: Will Kirk

Jack W. Szostak, nascido em Londres em 1952, está na Escola de Medicina de Harvard desde 1979 e é actualmente professor de genética no Massachusetts General Hospital, em Boston, e do Howard Hughes Medical Institute. Copyright © Harvard Gazette 2009 Photo: Justin Ide

Este é o primeiro dos Nobel de 2009 a ser atribuído. Seguem-se Física, amanhã, Química, no dia 7, Literatura, no dia 8, Paz, no dia 9. E a Economia encerra este ano, no dia 12.
O prémio, no valor de 10 milhões de coroas suecas (984,6 mil euros), distinguiu no ano passado os franceses Françoise Barre-Sinoussi e Luc Montagnier, pela descoberta do vírus da imunodeficiência humana (VIH), e o alemão Harald zur Hausen, por ter estabelecido que o cancro do colo do útero é provocado por outro vírus, o do papiloma humano (HPV). Fonte

Kommentare

  1. Então vamos ter uma semana com novos Nobeis todos os dias... ;)

    Bom, não percebo nada de medicina, mas se esses estudos desenvolvidos visam retardar o envelhecimento e dar mais qualidade de vida em idades maduras, tenho a certeza que toda a gente acha boa ideia...

    Beijinhos, Teresa!

    ps - se me puderes ajudar a descobrir quem são as actrizes em 13º lugar (uma morenaça) e as duas últimas (que tenho dúvidas), eu agradecia bastante - as outras sei quem são!

    AntwortenLöschen
  2. Não sei se se pode dizer Noveis...
    talvez seja mais correcto dizer prémios Nobel! ;)

    AntwortenLöschen
  3. Grandes avanços pra genética! As vezes fico a pensar: Ai meu Deus ainda bem que existem pessoas assim! Já viram? Passar 20 anos estudar a mesma cena? Tinham que descobrir algo.
    Prémio merecido!
    Boa semana

    AntwortenLöschen

Kommentar posten