"Mesmo tratando-se de um programa de baixo nível, a Liberdade de Imprensa deve ser defendida também através de um programa execrável como este"

Afinal, quem é que tramou Manuela?



Quem é que me pode explicar exactamente o que aconteceu em relação à suspensão da Manuela Moura Guedes . Não compreendi como tudo começou.
Havia de ter piada, se fosse ela, que tramasse toda esta história de "morangos amargos, diria mesmo, podres"!!!

Kommentare

  1. Concordo na íntegra com o título, embora há quem se queixe da falta de contraditório que se recusava a se defender nesse mesmo contraditório.
    Nunca se vai saber quem foi que a tramou, pois certamente foi um erro de um incompetente decisor que não sabe medir as consequências dos seus actos... mas decisor é decisor!

    AntwortenLöschen
  2. Tem a resposta do seu comentario no meu blog:
    Depois gostava de ver o resultado xD
    Não sei ler Alemão... Mas pelo menos saber o que disseram no encontro... :P
    ____________________________

    É morangos com açúcar tempo a mais acaba por dar em morangos podres... xD

    Mas estou curioso por saber se o Sócrates é tão inocente como diz...

    AntwortenLöschen
  3. Querida amiga Teresa
    Perdoe não lhe haver respondido com a celeridade desejável.
    Neste momento já reparei que conhece um pouco da história do Jornal de Sexta-feira da TVI. Isto aqui em Portugal está cada vez mais podre, a todos os níveis.
    Bom, mas por ora quero apenas servir de porta-voz da nossa amiga Isabelinha (Maldita). Está muito triste porque não consegue comunicar com as pessoas que muito estima. Daí o motivo da minha "telha" quando fiz a publicação sobre a Carla Bruni.
    A Isabelinha vai ser internada na próxima semana (ainda não sabemos que tipo de exames lhe vão fazer) mas estou confiante, agora! Digo isto porque ela tem fugido aos mádicos e aos exames, protelando, assim, um diagnóstico correcto e um tratamento, seja ele qual fôr.
    Ela - tal como eu - tem uma imensa estima por si, amiga.
    Beijinho com ternura.
    António

    AntwortenLöschen
  4. Vou tentar resumir, Teresa! E claro, é apenas o meu ponto de vista...

    A Manuela Moura Guedes conduzia o noticiário das 6ªs feiras na TVI, fazendo algumas entrevistas bastante polémicas. Polémicas, porque de entrevistas não tinham nada, uma vez que ela dava as suas opiniões e, por vezes, mal deixava os entrevistados falar. Ora isso está longe de ser jornalismo, nem aqui, nem na Conchinchina. Mais, ela em tempos foi deputada do CDS, de modo que a isenção também era nula.

    Depois de uma "entrevista" a Sócrates, enquanto 1º ministro, ele mais tarde disse publicamente que aquele noticiário era uma palhaçada. Não sou defensora do Sócrates, mas no caso tinha razão. Marinho Pinto (bastonário da Ordem dos Advogados) também se "pegou" com ela e acusou-a em directo de falta de isenção, que também não é mentira nenhuma.

    O despedimento dela era mais ou menos previsível, pelas atitudes de confronto que teve com os (vários) entrevistados e por pôr em causa a ética jornalística. Nesta altura, a poucas semanas das eleições, não se entende bem o porquê.

    A direita em peso (CDS e PSD) está a fazer um enorme barulho, tentando acusar Sócrates de ter "mexido os cordelinhos" para a despedir, que o governo está a interferir na Liberdade de Imprensa, etc. e tal. Pessoalmente, não acredito! Neste momento ele tem mais que fazer no governo e com a campanha, a mínima das suas preocupações deve ser a MMG. Quando muito, pode ter recusado voltar a ser entrevistado por ela, e está no seu direito - ninguém gosta de ser achincalhado!

    Portanto, parece-me que das três uma:
    1. Os administradores da TVI já tinham programado esse despedimento;
    2. Os administradores da TVI, por alguma razão, quiseram agradar a Sócrates/governo;
    3. Os fulanos do CDS e do PSD, acharam que era um bom golpe político o despedimento nesta altura da sua correlegionária (já que ela não estaria lá muito mais tempo, sem o apoio do marido, que saiu da estação no mês passado), podendo assim "acusar" o governo de Sócrates de intervir na Liberdade de Imprensa...

    Resumindo, qualquer um destes cenários é possível, mas não se deve saber ao certo até às eleições (provavelmente, nem depois)!

    Beijocas!

    AntwortenLöschen
  5. Ah, e claro, no caso do ponto 3., também com a colaboração dos administradores da TVI, tentando agradar à direita!

    Mais beijinhos! :)

    AntwortenLöschen
  6. Exactamente como a Teté diz.

    A liberdade de imprensa tem os seus limites. Aliás, como as outras liberdades.
    Quase toda a imprensa em Portugal está nas mãos de grupos económicos. Portanto, são eles que decidem o melhor e as inconveniências do exercício.

    Longa vida para o seu blog

    AntwortenLöschen
  7. Na minha humilde opinião o programa não tinha baixo nível nem era execrável. A verdade é que o programa impediu que o caso Freeport fosse abafado.

    AntwortenLöschen
  8. Teresa só para meter-lhe veneno~, aprecie:
    .
    http://redsigma.posterous.com/para-meter-veneno-parte-i
    .
    http://redsigma.posterous.com/para-meter-veneno-parte-ii
    .
    http://redsigma.posterous.com/para-meter-veneno-parte-iii

    AntwortenLöschen
  9. ccz : O programa era execrável. Era de uma falta de nível e falta de precisão jornalística notável. A investigação que conduziu ao Freeport foi uma boa intenção é verdade, mas muito mal realizada. Ainda hoje estou à espera de uma peça na TVI que explique com principio meio e fim exactamente, quem, porquê, quando, como e onde são/estão na opinião desses excelsos jornalistas de investigação os culpados do referido caso. O único objectivo das peças que vi transmitidas era acusar e axincalhar. Não era revelar ou determinar a verdade. Isto dito o fecho do programa é obviamente ilegal da forma como ocorreu. O que é curioso é que alguns dos que criticam não se apercebem que estão a criticar exactamente o modelo que defendem. Porque vamos admitir que não houve intervenção do governo e que a decisão da administração foi no sentido de considerar que era mau negócio ter uma jornalista eticamente incorrecta. É uma decisão de gestão de uma empresa privada motivada por objectivos económicos. Apetece dizer deixem o mercado funcionar ...

    AntwortenLöschen
  10. Em minha opinião, quem a tramou foi o marido, embora ela já se tivesse tramado a ela própria

    AntwortenLöschen
  11. Nunca tinha ouvido falar da Manuela Moura Guedes, mas também vivo longe, e quando estou em Portugal só vejo a RTL 2.

    Caso o Sócrates tenha metido a mãozinha, perto do dia 27 de Setembro, é BURRO!!!
    Quem fica a perder com esta fantochada é pura e simplesmente o Partido Socialista!!!

    Eu diria como o nosso Eça de Queiroz: "os políticos são como as fraldas, devem mudar-se pela mesma razão", acrescentando os maus/más jornalistas também.

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen