Que sorte, quando se tem como amigos, um Poeta e um Artista Maldito!

Pintura: Artista Maldito

Iludindo a depressão
Refugiado na toca
Desperto com um clarão
Chamado ematejoca

Que surpresa amiguinha
É bom encontrar-te aqui
Aperto-te a mão na minha
Expulso dores que senti

Mais aliviado estou
E olhar o Sol eu vou
E que m'acompanhes quero

Duas almas, dois quereres
Exorcizam seus sofreres
E riem p'ro mundo, espero!

António Manuel Silva Pais

Kommentare

  1. Upa..., upa..., que sortuda :)

    Beijo.
    Fátima

    (tinha o blogue fechado, primeiro porque estive a publicar, depois esqueci-me de abrir. Agora, e antes de ir para o óó, ainda vim dar uma olhada no meu "teatro" e é que percebi o esquecimento)

    AntwortenLöschen
  2. Sorte mesmo! Arte digital com uma bela poesia! Beijo

    AntwortenLöschen
  3. não é a morte...

    só que eu ainda não tenho um plano de vida marcado, só sei que quero fazer o interRail... não sei se quero casar, se vou mesmo para geólogo, etc etc etc

    não completo as 8 ainda se fossem 3 ou 4

    AntwortenLöschen
  4. É verdade, Teresa, as imagens da Isabel são fantásticas e este poema do António também transborda de ternura e simpatia... :)

    Beijinhos!

    AntwortenLöschen
  5. Bom Dia Teresa

    Hoje estou novamente cotovia. Depois de ter feito um trabalho encomendado, tive o pequeno prazer de ter sido classificado como excelente. Era uma responsabilidade minha não deixar ficar mal a pessoa que me pediu para o fazer. Foi um alívio.

    Agora vou ao meu passeio.

    Beijinhos
    Isabel

    AntwortenLöschen
  6. Claro que é um privilégio enorme ver publicado o meu poeminha no seu seu blogue.
    E a escolha da imagem foi fantástica.
    Beijinhos com muita ternura.
    António

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen