A soprano portuguesa Eduarda Melo é uma das personagens principais da Ópera As Fadas, de Richard Wagner, que hoje sobe à cena no Théâtre Châtelet



A soprano portuguesa Eduarda Melo é uma das personagens principais da Ópera As Fadas, de Richard Wagner, que hoje sobe à cena no Théâtre Châtelet, em Paris.
«Dá-me imenso prazer e é uma honra para mim estar aqui, num teatro tão conceituado na Europa, numa ópera desta envergadura, com um casting tão importante», disse a soprano.
Eduarda Melo, que em As Fadas tem o papel de Zemira, adiantou que a oportunidade de ter um dos papéis principais na ópera de Wagner, sob a direcção musical do maestro Marc Minkowski, surge na sequência da sua admissão no Centro Nacional de Artistas Líricos - em Marselha e das «várias audições feitas em França para imensos directores e Teatros».
«Fiz uma audição para o maestro Mark Minkowsky, que dirige a ópera, que gostou imenso e me convidou para fazer este papel», precisou.
«A seguir vou cantar na Ópera de Marselha, "Mireille" de Charles Gounod, no papel de Vincenette. Depois vou para Portugal. E, para a temporada de 2009-2010, tenho uma Cármen em Lille, que também vai ser muito interessante, vou fazer o papel de Fransquita», revelou Eduarda Melo.
Para a jovem soprano portuguesa que, no ano passado, começou por frequentar um estúdio de ópera no Centro Nacional de Artistas Líricos, o volume de trabalho já a fez decidir «ficar em França por mais algum tempo e morar em Paris».
Considerando que Portugal «neste momento está um bocadinho difícil para uma maior realização profissional e conseguir outra projecção», Eduarda Melo sugere aos cantores portugueses que tentem fazer audições «cá fora, que há muito mais oportunidades, independentemente de continuar a cantar em Portugal».
A ópera em três actos de Richard Wagner As Fadas, a primeira composta pelo autor, terá a sua primeira apresentação no Theâtre Châtelet, hoje seguindo-se uma apresentação domingo e posteriormente a 1,4,7 e 9 de Abril.
SOL

Kommentare

  1. embora não a conheça e a obra é uma das poucas de Wagner que não tenho é bom saber que existem lusos que têm capacidades para competir em meios onde a qualidade é obrigatória

    AntwortenLöschen
  2. deve ser bonito, aqui no brasil as produções de ópera diminuíram muito, na verdade praticamente pararam esse ano. beijos, pedrita

    AntwortenLöschen
  3. É uma pena que os portugueses só sejam bons no estrangeiro, mas já o Eça se queixava do mesmo...

    AntwortenLöschen
  4. Olá Teresa

    O trabalho de cenografia está espectacular. Realmente esta altura é má, muito má para qualquer artista, em Portugal. Mas nunca foi boa, agora piorou, claro.

    Wagner de quem gosto muito, aliás sempre gostei.

    Beijinhos
    Isabel

    AntwortenLöschen
  5. Pois, se o teatro em Portugal não tem o reconhecimento que merece, imagine-se a ópera!

    Se é essa via profissional que quer seguir, Eduarda Melo faz muito bem em procurar outros locais onde valorizem a sua voz e desempenho!

    Beijocas, Teresa!

    AntwortenLöschen
  6. É tão bom ver uma portuguesa por estas paragens ^^

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen