Êxtase de momento

As minhas mãos brancas
pétalas de vento
brincam
frias, distraídas
com a tua boca
com os teus olhos
com o teu perfume —

Êxtase nocturno
êxtase de momento
confunde-se em silêncios

— há uma alegria leve de partir
no meu sorriso
ao amanhecer —

Não fiques triste

A
__ M
____ O
______ R

Em cada rua há um cântico novo —

Kommentare

  1. É verdade, em cada rua há um cântico novo... e se relativo ao Amor, melhor ainda! :)

    Beijinhos, Teresa!

    AntwortenLöschen
  2. um ternurento poema de um momento de êxtase. bonito.

    AntwortenLöschen
  3. Olá "corujinha".
    Um pedaço de tempo, o seu poema.
    Eu, vou já já dormir, e extasiar-me com a minha almofadinha.

    Beijinhos e até mais logo.
    Fátima

    AntwortenLöschen
  4. Uma ternura suave dentro da tua poesia. Linda! Beijo

    AntwortenLöschen
  5. Olá Teresa

    Ternura, delicadeza, frescura, limpidez e tudo envolto num fragmento de tempo em suspensão, no êxtase.

    Beijinhos
    Isabel

    AntwortenLöschen
  6. É uma pena que não nos brindes mais vezes com poemas lindos e delicados como este.
    Beijinhos

    AntwortenLöschen

Kommentar veröffentlichen